Oito dicas para tirar o glúten da dieta

Elimine esta proteína do cardápio sem sofrer com excesso de proibições ou falta de nutrientes

POR MANUELA PAGAN - PUBLICADO EM 20/01/2012

Quem sofre com a doença celíaca não tem escolha, a não ser banir a ingestão de glúten - proteína contida em alimentos como trigo, aveia, centeio, cevada e malte de cereais. Se a restrição não for obedecida, anticorpos reagem e atacam a mucosa intestinal.

"Além de uma inflamação grave, o paciente fica com a absorção de nutrientes prejudicada", afirma o Roberto Navarro, nutrólogo da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Os sintomas mais comuns da doença celíaca são diarreia crônica, estufamento abdominal, flatulência e até dermatite. Nos casos mais graves, a desnutrição pode prejudicar o funcionamento do organismo. Para eliminar esta proteína da dieta sem sofrer com o excesso de proibições ou falta de nutrientes, veja as dicas dos especialistas.

Cuidado com os utensílios

Pode ocorrer uma contaminação cruzada quando utensílios usados no preparo de receitas com glúten forem usados parar preparar outras livre desse nutriente. "O reaproveitamento de gordura de fritura não é recomendado nunca, mas para quem é celíaco esse cuidado deve ser maior. Nunca deve ser utilizado um óleo onde foi feito pastel para fritar batata, porque o glúten da massa do pastel contamina o óleo e a batata, que seria isenta de glúten, por exemplo", afirma a nutricionista Flávia Morais, coordenadora da loja de produtos naturais Mundo Verde. A moagem de grãos também merece cuidado: usar o mesmo aparelho para moer milho (ou outro grão livre de glúten) e aveia ou trigo causa a contaminação do primeiro com a proteína.