Vegetais brancos têm nutrientes subestimados, diz estudo

Eles são ótimas fontes de nutrientes como magnésio, potássio e fibras

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 17/11/2016

No arco-íris das frutas e vegetais, a cor branca sempre acaba sendo menosprezada, igual um giz de cera branco, que sempre permanece intacto nos estojos infantis. Afinal os especialistas em nutrição entram em consenso quando o assunto é a paleta de cores dos alimentos: quanto mais colorido, maior a quantidade de fitoquímicos presentes e mais vantajoso o ingrediente. Porém, pesquisadores da Universidade de Purdue, em Chicago, Estados Unidos, debateram uma série de estudos e concluíram que os vegetais brancos também tem suas vantagens e são importantes para uma dieta equilibrada. O resultado da discussão foi publicado na edição de maio do jornal Advances in Nutrition.

Entram nessa categoria itens como a couve-flor, cebola, cogumelos, nabo, milho e a batata. Para os estudiosos, eles são fontes importantes de diversos nutrientes, como magnésio, potássio, fibras e vitamina C, e por isso eles também devem ser priorizados nas dietas, apesar do destaque dados aos vegetais verdes escuros e laranjas ou vermelhos.

A absolvição da batata
Um dos estudos mostrou que a quantidade de proteínas do túberculos é grande e também de alta qualidade, já que contém aminoácidos que nós não produzimos sozinhos. Ela também tem ótimas quantidades de potássio, mineral chave para a redução da pressão arterial, e de vitamina C, nutriente que fortalece o sistema imunológico.

A conclusão geral foi que a batata deve ser considerada sim um vegetal nessa categoria e pode ser uma forma das pessoas começarem a incluir mais esse tipo de alimento em sua dieta.

Quanto mais cores, mais nutrientes
Não podemos esquecer os vegetais brancos, mas é importante misturá-los às outras cores para conseguir uma maior quantidade de nutrientes diferentes e importantes. Confira o que cada cor normalmente traz para a nossa a dieta e confira porque vale a pena deixar o prato bem colorido de vegetais:

Vermelho

O principal nutriente de alimentos como tomate, pimentão e morango é o licopeno. "Essa substância é um antioxidante, que combate radicais livres que aceleram o envelhecimento e protege o coração", explica a nutricionista Paula Castilho.

De acordo com a nutricionista Fabiana Costa, o consumo regular de licopeno também tem reduz o risco de câncer de próstata e pulmões. "É melhor consumir esses alimentos cozidos, pois esse processo quebra as paredes celulares, facilitando a absorção do licopeno", conta.

Os alimentos de coloração vermelha também possuem vitaminas C, A e do complexo B e sais minerais, como ácido fólico, potássio e cálcio.