Nove alimentos negros que você deve incluir na dieta

Embora não seja atrativa na panela, cor pode turbinar sua dieta

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 25/04/2017

No mundo na moda, a cor preta é conhecida por ser básica, clássica, indispensável em qualquer guarda-roupa. Entretanto, na cozinha, essa cor costuma ter um peso negativo, indicando que um alimento não está fresco - mas essa associação está prestes a mudar. Existem frutas, cereais e leguminosas com essa coloração tão características e que escondem diversos benefícios. Por exemplo, o arroz negro é menos calório e tem mais fibras que o arroz integral que costumamos comprar. Em alguns casos, a cor intensa indica que aquele alimento possui uma alta concentração de determinado nutriente, como antioxidantes. Conheça esse novo cardápio e veja por que o preto é o novo verde da culinária saudável:

Feijão preto

Muito comum no prato dos brasileiros, o feijão preto é rico em magnésio e tem mais fibras que qualquer outro tipo de feijão. "Quando comparamos com o tipo carioca, o feijão preto ganha também em quantidade de ferro, sendo importante na alimentação diária para combater a anemia", afirma a nutricionista Tatiana Branco, da Nutri Action Assessoria e Consultoria Nutricional. Além disso, quando consumido junto com o arroz, o feijão preto se torna uma proteína de alto valor biológico, já que o arroz contém nutrientes que ajudam na absorção das proteínas vegetais contidas na leguminosa.