PUBLICIDADE

Resgate os ovos do exílio gastronômico

Alimento protege o coração, o cérebro e ativa o sistema imunológico

Durante as últimas décadas, o ovo de galinha esteve na mira dos pesquisadores e acabou recebendo tarja preta à muita gente, que delirava só de pensar nas conseqüências de uma deliciosa gema mole e amarelinha escorrendo entre os grãos de arroz

Por muito tempo, ovo foi sinônimo de colesterol ruim, um grande palavrão no dicionário da alimentação saudável. "Realmente, o ovo é fonte de muito colesterol: uma unidade apresenta 214 miligramas, e a recomendação da Associação Americana do Coração (AHA) é o consumo de até 300 miligramas por dia" , explica a nutricionista Fernanda Brunacci, da Equilibrium Consultoria em Nutrição e Bem Estar, de São Paulo. (saiba mais sobre o colesterol)

Mas os estudos não param e, recentemente, o ovo acabou resgatado do exílio gastronômico. "Os especialistas concluíram que o colesterol presente no ovo contribui muito pouco para a elevação das taxas dessa gordura no sangue" , diz Fernanda.(diferencie as gorduras boas das más)



Prova disso é que a própria Associação Americana do Coração não dispõe de recomendações, limitando o consumo de ovos. Além disso, a maioria das gorduras contidas neles é do tipo monoinsaturadas, que eleva o colesterol bom (HDL) e protege o coração. "Ainda assim o bom senso é fundamental e uma boa dica é consumir mais claras do que gema. Ao fazer uma omelete, por exemplo, inclua duas claras e uma gema" , recomenda Fernanda. (clique aqui e encontre uma dieta ideal para você)

Retirado o preconceito, as qualidades do alimento começam a ganhar atenção. "O ovo é um alimento de grande valor nutritivo. A clara é uma boa fonte de proteínas e a gema é de gorduras" , explica a nutricionista de São Paulo.

Outros nutrientes também encontram abrigo na casquinha branca, a começar pelo retinol ou vitamina A, essencial para saúde dos olhos. Quem consome uma unidade de ovo ingere 60,5 miligramas, dose gorda para ganhar visão de águia.

Por conta da família dos minerais, o ovo garante energia pela boas quantidades de fósforo; ossos fortes em razão do cálcio e um sistema imunológico protegido pela presença de ferro e zinco.



Desânimo e cansaço também não têm vez na sua rotina, com a ajuda de um bom mexido -- a combinação amarela e branca é ótima fonte de triptofano -- aminoácido precursor da serotonina, a substância associada à sensação de bem-estar.(acabe com o estresse)



Outra substância encontrada no alimento é a colina, um nutriente que faz o cérebro funcionar a pleno vapor e previne contra doenças degenerativas, como os males de Alzheimer e Parkinson. Uma unidade carrega cerca de 130 miligramas do nutriente, enquanto 100 gramas de salmão têm 56 miligramas. (saiba mais sobre os benefícios do salmão)

A colina também vem sendo apontada como uma aliada da gravidez. Estudos demonstram que ela atua na formação do cérebro do feto. Somando tudo isso ao preço, para lá de convidativo, de uma caixinha de ovos de galinha, não faltam bons motivos para incluir o alimento no seu menu.

Valor calórico
1 ovo cozido: 73 calorias
1 ovo frito: 107 calorias


Você costuma comer ovos com que freqüência?







NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)