Exercícios físicos e uso do computador afiam a memória

As duas atividades melhoram atividade cerebral dos idosos

POR MINHA VIDA - PUBLICADO EM 20/04/2010

 Combinar exercícios físicos moderados com o uso do computador pode ajudar a proteger os idosos contra a perda de memória leve, segundo indica um novo estudo realizado pela Clínica Mayo, nos Estados Unidos e apresentado na reunião anual da Academia Americana de Neurologia.

O estudo envolveu 926 pessoas, com idades entre 70 a 90 anos. Todos os questionários perguntavam sobre exercícios físicos e atividades cognitivas feitas durante o ano anterior.

Os resultados mostraram que pessoas que faziam exercícios moderados tinham 36% menos chances de ter o prejuízo cognitivo suave do que as pessoas que não praticavam nenhum tipo de exercício. Além disso, os voluntários que se envolveram em qualquer quantidade de utilização do computador tinham 44% menos chances de ter perdas cognitivas do que as pessoas que não usam o computador. Ao todo, 817 participantes apresentavam funções cognitivas normais e 109 apresentaram o prejuízo cognitivo suave.

De acordo com os pesquisadores, esse estudo descobriu que a prática do exercício físico, de uma a cinco vezes por semana, e se dedicar a atividades mentais, especialmente ao uso de computador, parece ter um efeito conjunto na proteção contra o prejuízo cognitivo. Outra pesquisa, realizada pela Universidade de Campinas (Unicamp), comprova que a dança, além de exercitar o corpo, faz bem para a memória. Força, ritmo, agilidade, equilíbrio e flexibilidade são desenvolvidas e trazem bem-estar e saúde aos idosos. Isso porque com a idade, eles deixam de exercitar a área do cérebro responsável por essas ações para estimular outras regiões como a que controla a ansiedade e a motivação.  

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não