Alimentação infantil: confira algumas dicas saudáveis para as crianças

O cuidado dos pais é fundamental para afastar a obesidade na infância

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 21/10/2010

Mundo Verde
Nutrição

A obesidade é uma das doenças nutricionais que mais cresce no mundo. Este mal vem acometendo cada vez mais as crianças. Calcula-se que aproximadamente de 20 a 25% das crianças brasileiras apresentem excesso de peso na faixa etária entre 7 e 14 anos. Esse aumento deve-se ao sedentarismo e ao maior consumo de alimentos ricos em carboidratos refinados e gorduras, tais como os fast foods.

A alimentação infantil inicia-se no nascimento da criança, quando a mãe começa a amamentação. O aleitamento materno é a melhor e mais completa alimentação para o bebê nos primeiros 6 meses de vida.

Eduque o paladar da criança, oferecendo alimentos naturais, como frutas ou sucos, de preferência orgânicos. Nunca adoce os sucos de frutas, pois seu sabor verdadeiro é, sem dúvida, mais saudável. 

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
"Horários e rotina para a alimentação são fundamentais. A criança deve se alimentar em lugar calmo, arejado e limpo"

Ofereça mais verduras e legumes. O cardápio deve ser diversificado, equilibrado, incluindo preparações criativas e de boa aceitação. Se a criança rejeitar o alimento, a sugestão é insistir, através de outra forma de preparação, como cremes, sopas ou suflês.

Horários e rotina para a alimentação são fundamentais. A criança deve se alimentar em lugar calmo, arejado e limpo. A alimentação feita de forma rápida, com barulho e em frente à televisão contribui para ela comer muito mais que o necessário, de maneira pouco prazerosa e sem degustar devidamente os alimentos. Brincadeiras ligadas ao computador e ao videogame são mais um fator contribuinte para a questão da obesidade infantil.

Pais devem ser exemplos. Não adianta os pais estarem com o prato cheio de "porcarias" e insistir para que a criança coma saladas. A escola também tem a obrigação e o dever de oferecer merendas saudáveis, fortalecendo a atitude de proibição da venda de produtos prejudiciais nas suas cantinas. Opte sempre por biscoitos integrais, frutas secas e barras de cereais na hora da merenda 

Guloseimas, salgadinhos, bolachas e doces são ainda considerados o carro chefe da alimentação infantil. As quantidades exageradas de calorias somadas a poucos nutrientes e substâncias químicas prejudiciais geram uma combinação extremamente nociva.

Na realidade, estes não precisam ser completamente abolidos, desde que respeitando os seus devidos limites. A criança pode, por exemplo, comer um chocolate como sobremesa, mas, no dia seguinte, deve sempre comer uma fruta. É fundamental conversar com ela e chegar a um "acordo".

Estimular atividades físicas é também muito importante, desde que obedeça ao gosto da criança, descobrindo qual a sua atividade de sua preferência e incentivando-lhe.

A reeducação alimentar deve envolver a família, e também a presença de um acompanhamento psicológico, para que o "gordinho" de hoje possa ser, amanhã, um adulto esbelto e feliz.

Fonte: Flávia Morais

PUBLICIDADE
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não