Radicais livres podem favorecer doenças como câncer e Alzheimer

Entenda por que os radicais livres causam tantos problemas e veja estratégias para neutralizá-los

ARTIGO DE ESPECIALISTA - ATUALIZADO EM 08/11/2016

Dr. Dr. Reginaldo Rena
Nutrologia - CRM 69236/SP
especialista minha vida

A teoria dos radicais livres foi desenvolvida pelo Dr.Denham Harman em 1956 e um dos principais seguidores foi Dr.Linus Pauling. Gostaria antes de tudo compartilhar que Linus Pauling nasceu em 28/2/1901 e faleceu em 19/8/1994, com 93 anos e dois prêmios Nobel, entres muitos prêmios recebeu.

PUBLICIDADE

Denham Harman nasceu em 14/02/1916 e faleceu em 25/11/2014 com 98 anos, se aposentou das pesquisas em 2010 com 94 anos, entre muitos prêmios foi nomeado para o prêmio Nobel por 6 vezes. Nada mal para quem nasceu no começo do século,será que seus conhecimentos tiveram alguma relação com a longevidade deles?

De maneira simples chamamos de radical livre qualquer átomo ou molécula que sua camada eletrônica externa tem um número ímpar de elétron, esse não emparelhamento de elétrons confere a ele reatividade, as moléculas e átomos com comportamento normal tem sua parte elétrica externa neutra, equilibrada, ou seja, pareada e por isso não são reativos ou perigosos.

Existem muitos tipos diferentes de radicais livres dependendo do átomo ou molécula que o formou e por isso vão agir em diferentes partes do nosso corpo.

Esses agentes reativos podem causam doenças e em geral são derivados do metabolismo do oxigênio m, da própria respiração, por isso costumamos chamar de ROS ou ERMO, espécies reativas do oxigênio. Apesar de perigosos eles fazem parte da bioquímica normal do organismo e tem também funções benéficas de defesa contra invasores como fungos, vírus e bactérias. O risco é quando essa quantidade de ROS esta aumentada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O nosso corpo tem defesas contra o excesso de radicais livres , mas vezes não é suficiente e a partir desse desequilíbrio de excesso de radicais livres começam os ataques contra as nossa células causando destruição e aparecimento de doenças.

Por isso a teoria de Denham Harman acredita que o envelhecimento poderia ser secundário ao estress oxidativo dos radicais livres.

Mais de 50 doenças podem estar envolvidos com os efeitos nocivos dos radicais livres como Parkinson, catarata, alguns tipos de câncer , doença senil, Alzheimer, Degeneração macular, infarto do miocárdio, derrames (AVC) entre outras até mesmo as manchas senis (lipofuscin) que vemos em nossa pele tem envolvimento dos radicais livres.

Então como se defender, onde temos antioxidantes para neutralizar ou reduzir radicais livres?

Temos por exemplo a pimenta que tem carotenoide extremamente efetivo contra radicais livres do tipo oxigênio singlet. Flavonoides também são bons antioxidantes ou anti-radicais livres (Ros), estão presentes no mel, pólen, própolis e suco de limão, entre outros. As antocianinas presentes no morango, cranberry, blueberry, casca de uvas vermelhas, maçãs vermelhas, vinho tinto, cenoura, romã, repolho roxo, mostram neutralizar o radical hidroxila.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Plantas que contém quercetina presente na ginkgo biloba reduz peróxido de hidrogênio (ROS) nos neurônios cerebrais.

A Coenzima Q10 importante antioxidante esta presente na sardinha e outros peixes, nas carnes de preferência magras, nos cereais como milho, trigo e arroz de preferência integrais.

As vitaminas C, E, A, Beta caroteno os minerais como selênio, zinco também tem importante efeito contra excesso de radicais livres. A couve de Bruxelas e os repolhos são excelentes varredores de radicais livres em geral.

Um trabalho de 5 anos pelo Dr. Hertog de 1985 a 1990 com 805 homens entre 65 e 84 anos mostrou menor risco de morte por doença coronária em pessoas com maior consumo de flavonoides como chá, cebola, maçãs, publicada numa importante revista médica, Lancet 342 em 1993.

Em 1982 o conselho nacional americano de pesquisas reportou ao instituto nacional de câncer americano o evidente link entre comidas e câncer, e alguns mostravam efeito preventivo como os flavonoides e as antocianinas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Em resumo não podemos evitar a presença dos radicais livres em nosso mundo moderno devido à poluição, agrotóxicos, stress, metais tóxicos na água, no desodorante, na pasta de dente, na bala, no salgadinho, no refrigerante, até mesmo no batom. Então vamos pensar em comer melhor para reduzir a presença e o efeito de tudo isso e tentar viver mais e com qualidade de vida, e quem sabe trabalhar até os 94 anos e viver bem até os 98 anos como Dr. Denham ou até mais.