Eu tenho Síndrome Metabólica?

O melhor tratamento, sem dúvida, ainda é conhecer a fundo o mal

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 11/12/2007

Dr. Filippo Pedrinola
Endocrinologia e Metabologia - CRM 62253/SP
especialista minha vida

Muitas pessoas ainda têm muitas dúvidas sobre Síndrome Metabólica (SM), doença cada vez mais comum entre os seres humanos. A SM é caracterizada por um grupo de problemas de saúde como o acúmulo de gordura na cintura e dentro da barriga (viceral), pressão alta, aumento nos níveis de triglicérides, do açúcar no sangue (glicemia), e do mau colesterol (LDL) e ainda a diminuição do bom colesterol (HDL). Esse grupo de problemas de saúde aumenta o risco de doenças cardiovasculares como infarto ou derrame e diabetes melitus tipo 2.

A Síndrome metabólica é uma doença da civilização moderna, associada à obesidade, como resultado da alimentação inadequada e do sedentarismo. As principais causas estão relacionados a um estilo de vida pouco saudável e
incluem comer demais e de forma errada (excesso de gorduras e açucares), sedentarismo e ganho de peso na região do abdômen. Essa situação pode levar ao que se conhece como resistência à insulina de forma que seu organismo não consegue usar a insulina adequadamente e isso faz com que o açúcar no sangue aumente, podendo levar ao diabetes.

Para identificar se você tem SM é preciso avaliar alguns pontos, porque geralmente é conseqüência dos distúrbios metabólicos e incluem acúmulo de gordura abdominal, pressão alta, aumento dos níveis de colesterol e triglicérides e diabetes. O diagnóstico leva em conta as características clínicas (presença dos fatores de risco) e dados laboratoriais. Para saber se você tem síndrome metabólica, você deve ter 3 ou mais dos seguintes fatores de risco:



1. Obesidade abdominal (medida da cintura)



Homens: maior que 90 cm

Mulheres: maior que 80 cm





2. Triglicérides





Acima de 150mg/dl



3. HDL colesterol





Homens < 40mg/dl

Mulheres< 50mg/dl





4. Pressão Arterial





Acima de 130x85mmltg





5. Glicose





Maior que 100mg/dl





Recomendações: O objetivo é reduzir os fatores de risco, portanto, os primeiros passos são:
- Controle de peso (alimentação balanceada)
- Atividade física regular (pelo menos 3x/semana)
- Controle de pressão, glicose e níveis de colesterol.







Você tem síndrome metabólica?



Este conteúdo ajudou você?
Sim Não