Consumo diário de alho controla a hipertensão

As cápsulas têm efeito semelhante aos remédios e diminuem os riscos de ataques do coração

POR MINHA VIDA PUBLICADO EM 31/07/2008

O cheiro e o gosto dele fazem muita gente torcer o nariz e até recusar uma refeição. Mas, no que depender dos especialistas, o preconceito contra o alho tende a diminuir. Numa revisão dos onze estudos mais importantes sobre os efeitos do consumo regular de cápsulas de alho, os pesquisadores concluíram que esse tipo de suplementação chega a ser mais eficaz do que alguns remédios no controle da hipertensão.

Conduzido por médicos da Universidade de Adelaide (Austrália),o trabalho analisou as condições dos participantes em períodos que variaram de 12 a 23 semanas, ingerindo entre 600mg e 900mg de alho em cápsulas (algo em torno de 3,6mg a 5,4mg de alicinas, o princípio ativo que responsável pelo controle arterial). Um dente de alho contém de 5mg a 9mg de alicina.

Houve queda tanto na pressão sistólica (o número maior) quanto na diastólica (o menor, portanto), o que significa cerca de 20% menos chances de ocorrência de algum tipo de ataque cardíaco entre esses pacientes.

O alho é muito rico em vitamina C, que fortalece a circulação, a imunidade e também reduz o colesterol ruim , afirma a nutricionista funcional Daniela Hueb, especialista do MinhaVida. Ele também conta com as alicinas, uma espécie de antibiótico natural que também é responsável pelo sabor e pelo aroma do alho . Amassar um dente de alho e engolir, antes do almoço, é um ótimo antídoto contra gripes e resfriados, de acordo com Daniela.

No entanto, os cientistas ainda são cautelosos quanto à substituição dos remédios contra hipertensão pela alternativa natural. Por enquanto, eles apostam num tratamento combinado entre a suplementação e as drogas normalmente utilizadas no controle da hipertensão (caso dos betabloqueadores e dos inibidores ACE). Mas estão em andamento novos trabalhos, que pretendem revelar se o consumo de cápsulas de alho tem, realmente, efeitos duradouros no combate aos problemas de coração.











Este conteúdo ajudou você?
Sim Não