publicidade

Estresse confunde diagnóstico de labirintite

Preocupações do dia-a-dia podem causar tontura e insegurança para caminhar

Por Minha Vida - publicado em 15/08/2008


Situações estressantes podem causar irritação no labirinto, órgão localizado na região interna do ouvido. Marco Aurélio Santos Macedo, neurologista do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica, afirma que o estresse influencia no desencadeamento da sensação de tontura, o que, muitas vezes, acaba confundindo o diagnóstico da labirintite.

As preocupações do dia-a-dia resultam em sintoma de tontura ou sensação de insegurança ao caminhar. Tais conseqüências são notadas em pessoas com pré-disposição aos problemas no labirinto.

De acordo com o neurologista do Delboni, o termo labirintite é usado popularmente para designar qualquer tipo de tontura. Quando o diagnóstico é realmente de irritação primária do labirinto, a patologia apresenta outros sintomas , diferencia. Os demais sinais da doença são náusea, zumbido no ouvido, perda de audição e vertigem. O estresse causa apenas a sensação de insegurança e tontura , reforça Marco.

Ainda falando dos sintomas da labirintite, o especialista cita a perda de equilíbrio que pode ocasionar quedas e perdas parciais ou totais da consciência por breves períodos.

O diagnóstico da doença é baseado, inicialmente, no histórico do paciente e por meio de exames clínicos que verificam, principalmente, o equilíbrio e a coordenação motora, bem como a audição. Depois disso, o paciente é submetido a exames laboratoriais, sendo o otoneurológico um dos mais importantes. Alguns casos exigem tomografias e eletroencefalograma para que o diagnóstico seja mais preciso.

A labirintite deve ser acompanhada por um especialista, que avalia as melhores opções terapêuticas para cada paciente. Marco Aurélio conta que, na maioria dos tratamentos, os neurologistas optam por medicamentos inibidores do labirinto.

Além do tratamento medicamentoso, o paciente recebe orientações sobre a dieta adequada e é aconselhado a evitar situações estressantes. Entre os conselhos do especialista estão noites bem dormidas. Problemas de infecções de ouvido, traumas de pescoço ou cabeça e intoxicações por medicamentos também podem desencadear ou piorar o quadro de labirintite , alerta Marco Aurélio.

O neurologista reforça a importância do acompanhamento médico, já que a recuperação de uma crise de labirintite pode levar de uma a seis semanas. Porém, não é incomum que sintomas residuais, como desequilíbrio e tontura, permaneçam por muitos meses ou até anos , completa.












Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X