PUBLICIDADE

Dieta rica em proteínas se destaca das demais

Mais eficaz na perda de peso, ela também leva vantagem na redução de colesterol

Se você está na dúvida sobre qual plano de reeducação alimentar colocar em prática, um novo estudo pode contribuir para a sua decisão. A dieta que prioriza as proteínas e a dieta do Mediterrâneo se mostraram mais eficazes na perda de peso, quando comparadas ao tradicional regime que corta gorduras do cardápio.

A pesquisa que comparou os três métodos de emagrecimento resultou em mais uma novidade: a dieta que conta com poucos carboidratos no prato sai na frente das concorrentes apresentando uma melhora nas taxas de colesterol. É importante ressaltar, no entanto, que os três tipos de dieta foram vantajosos para a perda de peso e para a redução dos níveis de colesterol.

Durante dois anos, 322 pessoas foram acompanhadas em suas refeições, consumindo os alimentos indicados na dieta sob orientação dos pesquisadores. A principal financiadora do estudo foi a Fundação Robert C. e Veronica Atkins, entidade filantrópica que divulga a dieta de Atkins. A instituição garante não ter interferido nos trabalhos, feitos em Israel.

Na dieta de baixo teor de gordura, a estratégia foi manter o nutriente abaixo de 30% do valor calórico total da dieta, reduzindo assim, as calorias e o colesterol, utilizando grãos, vegetais e frutas.

Já as pessoas que seguiram a dieta do Mediterrâneo, tiveram uma redução de calorias, gorduras e colesterol em níveis similares, com o diferencial de enfatizar carnes de aves, peixes, azeite e nozes.

Enquanto isso, a única restrição da dieta rica em proteínas era feita aos carboidratos, mas não a calorias ou gorduras. A moderação foi o conselho para os participantes deste grupo consumiram fontes vegetarianas de gordura e proteína.

Mais detalhes sobre as dietas
De acordo com a responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella, a dieta com baixa quantidade de gorduras tem a vantagem de poder ser seguida por qualquer indivíduo. Como ela não apresenta nenhuma restrição de alimentos, é mais fácil adaptá-la à rotina alimentar , explica.

Falando sobre a dieta Mediterrânea, a nutricionista conta que os principais participantes dos pratos são as gorduras protetoras, que agem contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Entre tais alimentos, óleos vegetais e peixes se destacam.

A dieta com baixa quantidade de carboidratos deve ser seguida por pessoas que não enfrentam grandes problemas de adaptação a uma elevada restrição de alimentos comuns do dia-a-dia, como frutas e massas , aconselha Roberta Stella. Tais alimentos deverão ser substituídos por fontes de proteínas, como ovos e carnes. Ela lembra, no entanto, que qualquer mudança na alimentação exige avaliação de um profissional, capaz de recomendar a dieta mais apropriada para seu perfil.











NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)