Dieta do tipo sanguíneo: dá para confiar no método?

Responda às questões e desvende as ciladas dessa dieta da moda

POR ANA PAULA DE ARAUJO - PUBLICADO EM 29/11/2011

É possível emagrecer com base em uma alimentação regida pelo seu tipo sanguíneo? De acordo com o naturopata Peter J. D'Adamo, autor do livro "A Dieta do Tipo Sanguíneo"(Editora Campus), é possível, sim. Para ele, o tipo sanguíneo determina a função digestiva e a estrutura imunológica.

Para seguir essa dieta, basta saber seu tipo sanguíneo e seguir as recomendações específicas para ele. Pessoas com sangue O, por exemplo, devem evitar comer couve-flor e priorizar o consumo de carne bovina. Já o tipo A deve evitar o consumo de carne e preferir abacaxi e verduras.

Muitas pessoas já testaram e aprovaram a dieta. Mas por que ela leva ao emagrecimento? A resposta é simples: restrição - ou seja, uma maneira nada saudável de emagrecer. "Essa dieta vai contra ter uma alimentação equilibrada e balanceada. Ao segui-la, podem faltar nutrientes, outros podem ficar em excesso, já que ela trabalha com o que você pode ou não comer", afirma Anita Sacks, nutricionista da Unifesp. Para saber os motivos que fazem da dieta do tipo sanguíneo uma furada, responda às questões.

1/7

A dieta do tipo sanguíneo tem comprovação científica?

2/7

Essa dieta considera o estado de saúde de quem a adota?

3/7

O que é levado em consideração na hora da escolha dos alimentos?

4/7

A dieta do tipo sanguíneo promove a reeducação alimentar?

5/7

É preciso acompanhamento profissional para seguir essa dieta?

6/7

Essa dieta pode levar a carências nutricionais?

7/7

Essa dieta foi feita para o cardápio brasileiro?