Dieta Dukan: como funciona, prós e contras e fases da dieta

Entenda como é o emagrecimento, principais pilares e riscos do método

Entenda quais os prós e contras da dieta Dukan - Foto: Getty Images
Entenda quais os prós e contras da dieta Dukan

A dieta Dukan é um método de emagrecimento criado pelo médico nutrólogo Pierre Dukan. Ela prevê o consumo de grande quantidade de proteínas e a redução da ingestão de carboidratos. Neste método a pessoa possui no máximo uma variedade de 100 alimentos que podem ser consumidos nas fases de emagrecimento.

Esta dieta se divide em quatro fases: ataque, cruzeiro, consolidação e estabilização. De acordo com o criador do método, as duas primeiras fases, ataque e cruzeiro, tem como objetivo a perda de peso, enquanto as duas últimas, consolidação e estabilização, existem para estabilizar o quanto de peso foi perdido.

Por que ajuda a emagrecer?

Reduzir drasticamente os carboidratos da dieta de fato leva ao emagrecimento rápido. Isto porque ao cortar os carboidratos o corpo fica sem sua principal fonte de energia. Por isso, o organismo irá utilizar o glicogênio, pequena reserva de energia que fica no músculo e fígado.

Temos armazenado cerca de um quilo e meio de glicogênio, que sempre se agrega ao H2O, portanto também há cerca de 3 litros de água. Essa reserva costuma ser gasta na primeira semana da dieta Dukan, fazendo com que a pessoa perca 4,5 kg. Mas é importante destacar que esses 4,5 kg perdidos não são de gordura, mas sim de glicogênio e água, dando uma falsa ideia de emagrecimento saudável.

Nas semanas seguintes, o grande consumo de proteínas proposto pela Dieta Dukan fará com que o organismo busque energia no tecido adiposo, então ocorre a queima de gordura. Além disso, a proteína favorece a liberação de um hormônio chamado glucagon que estimula o corpo a realizar maior queima de tecido adiposo para que vire energia.

Além da queima de gorduras, a restrição de proteínas também leva à queima de músculos. Isto porque a outra fonte de energia que o organismo utiliza diante da falta de carboidratos vem dos aminoácidos presentes nos músculos.

Esta queima de músculos provocada pela dieta Dukan é especialmente prejudicial para processo de emagrecimento, pois estes músculos gastam muita energia para existir, ou seja, a existência deles ajuda na perda de peso.

Como funciona

A Dieta Dukan se divide em quatro fases: Ataque, Cruzeiro, Consolidação e Estabilização. A seguir, entenda como é cada uma delas:


Fase de Ataque: Com duração de um a sete dias, nesta fase a pessoa só pode ingerir 66 alimentos ricos em proteínas. Estes alimentos podem ser ingeridos à vontade. Também é orientado consumir 1,5 colheres de sopa/dia de farelo de aveia. Segundo os criadores da Dieta Dukan nesta fase a pessoa pode perder até 5 quilos.


Fase Cruzeiro: São acrescentados às 66 proteínas, 34 legumes e verduras, totalizando os 100 alimentos que podem ser consumidos neste método. Esta fase dura 7 dias para cada quilo perdido. Também é orientado consumir 2 colheres de sopa/dia de farelo de aveia. De acordo com os criados da dieta Dukan, o esperado nesta fase é que a pessoa perca um quilo por semana.


Entenda quais os prós e contras da dieta Dukan - Foto: Getty Images
Entenda quais os prós e contras da dieta Dukan

Fase de Consolidação: Aos 100 alimentos são acrescentadas frutas, pão integrais, queijos e carboidratos. A pessoa também passa a ser autorizada a fazer duas "Refeições Gala", em que podem comer o que quiserem desde que não repitam o prato e não façam duas refeições deste tipo seguidas. Também é orientado consumir 2,5 colheres de sopa/dia de farelo de aveia. Esta fase dura 10 dias por peso perdido.


Fase de Estabilização: Nesta fase a alimentação é livre. Contudo, os adeptos do método precisam seguir três regras: uma vez por semana ingerir apenas proteínas, é recomendado que isso ocorra nas quintas-feiras, comer 3 colheres de sopa de farelo de aveia por dia e praticar 20 minutos de caminhada diária com o abandono para sempre dos elevadores.


Vantagens

A grande vantagem da dieta Dukan está em proporcionar o rápido emagrecimento. Isto porque ao reduzir drasticamente o consumo de carboidratos o corpo fica sem sua principal fonte de energia. Então, o organismo irá utilizar o glicogênio, pequena reserva de energia que fica no músculo e fígado.

O ser humano costuma ter armazenado cerca de um quilo e meio de glicogênio, que sempre se agrega ao H2O, portanto também há cerca de 3 litros de água. Essa reserva costuma ser gasta na primeira semana da dieta Dukan, fazendo com que a pessoa perca 4,5 kg. Mas é importante destacar que esses 4,5 kg perdidos não são de gordura, mas sim de glicogênio e água, dando uma falsa ideia de emagrecimento saudável.

Passada essa fase, o grande consumo de proteínas proposto pela Dieta Dukan fará com que o organismo busque energia no tecido adiposo, então ocorre a queima de gordura. Além disso, a proteína favorece a liberação de um hormônio chamado glucagon que estimula o corpo a realizar maior queima de tecido adiposo para que vire energia. Além da queima de gorduras, a restrição de proteínas também leva à queima de músculos.

Ao proporcionar o rápido emagrecimento, a dieta Dukan faz com que a pessoa se sinta animada a continuar este processo de perda de peso. Isto eventualmente pode fazer com que ela aceite realizar a reeducação alimentar e assim perca peso de forma saudável.

Desvantagens

Monótona: Nas duas primeiras fases da dieta Dukan só podem ser ingeridos no máximo 100 alimentos, de modo que este método de emagrecimento se torna muito monótono.

Difícil de manter: Cortar ou reduzir drasticamente um determinado macronutriente, como os carboidratos, é muito difícil. Por isso, os adeptos do método encontram problemas ao segui-lo.

Efeito sanfona: A dieta Dukan não ensina uma reeducação alimentar. Ela faz com que as pessoas reduzam drasticamente o consumo de carboidratos e depois não ensina os adeptos do método a seguirem uma alimentação saudável, com todos os nutrientes ingeridos de forma balanceada. Por isso, as chances de reganho de peso são altas.

Riscos do método

Prejudica os rins: A dieta Dukan leva ao consumo em excesso de proteínas e esse excesso é excretado pelos rins. Porém, o constantemente excesso de proteínas começa a sobrecarregar os rins e pode causar até mesmo um quadro de insuficiência renal.

Aumenta o risco de câncer: Diversos estudos apontam que o consumo em excesso de proteínas de origem animal aumenta o risco de câncer. A dieta Dukan estimula o consumo de grande quantidade de proteínas de origem animal, sendo que em algumas fases as proteínas de origem vegetal sequer podem ser ingeridas.

Fadiga e dores de cabeça: Com a falta de carboidratos, o corpo tende a converter gordura em energia o que leva a liberação de substâncias chamadas de corpos cetônicos. Em excesso essas substâncias podem causar enjoos e náuseas. A redução de carboidratos também irá causar sensação de cansaço.

Afeta o humor: A dieta Dukan pode levar ao mau humor. Isto porque o organismo precisa de carboidratos para levar o triptofano ao cérebro. O triptofano é essencial para a síntese de serotonina, que por sua vez é importante na modulação do humor e bem-estar. Assim, a redução do consumo de carboidratos pode causar o mau humor.

Causa a descalcificação óssea: Ingerir grandes quantidades de proteína animal faz com que o sangue fique mais ácido e para que ele volte ao ph normal, o organismo utiliza o cálcio presente nos ossos. Portanto, a dieta Dukan aumenta o risco de descalcificação óssea.

Causa a perda de músculos: A restrição de carboidratos leva à queima de músculos. Isto porque a outra fonte de energia que o organismo utiliza diante da falta de carboidratos vem dos aminoácidos presentes nos músculos. Esta queima de músculos provocada pela dieta Dukan é especialmente prejudicial para o processo de emagrecimento, pois estes músculos gastam muita energia para existir, ou seja, a presença deles ajuda na perda de peso.

Causa hipoglicemia: Por reduzir drasticamente a quantidade de carboidratos, a dieta Dukan pode levar à hipoglicemia, baixo nível de açúcar no sangue, que causa até mesmo desmaios.

Recomendação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que a distribuição dos macronutrientes para indivíduos saudáveis seja de: 55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras. A dieta Dukan vai completamente contra as orientação da OMS e ainda pode causar uma série de problemas de saúde. Por isso, a grande maioria dos médicos nutrólogos e nutricionistas não recomendam que as pessoas façam a dieta Dukan. Para pessoas com problemas renais este método é ainda mais perigoso, já que afeta a saúde dos rins.

Fontes consultadas

Médico nutrólogo Roberto Navarro Médico nutrólogo Durval Ribas, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia.