Acerte na escolha do sapato sem prejudicar o seu corpo

Nem a sapatilha escapa da lista de calçados que causam dores e deformidades

POR ANA PAULA DE ARAUJO - ATUALIZADO EM 30/01/2014

Eles são considerados a paixão de muitas mulheres, mas podem causar estragos na estrutura do nosso corpo - de dor nas costas a joanete, bolhas e calos. Um exemplo é a apresentadora Xuxa, que terá que ficar afastada da TV para se recuperar de uma sesamoidite no pé esquerdo. O problema é inflamação em dois ossos dianteiros do pé, decorrente do uso prolongado de saltos altos ao longo da vida, o que faz com que essas estruturas sofram grande pressão. A doença causa dores, além de calos e inchaço. Parte do tratamento consiste em não usar saltos por no mínimo seis meses.

"O melhor calçado é o tênis, enquanto sapatos com salto plataforma, salto muito alto associado ao bico fino e salto alto simples são os piores", afirma o ortopedista Marcelo Cavalheiro, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e médico do Hospital Israelita Albert Einstein. O ideal é sempre buscar um calçado que tenha um salto baixo, com cerca de 2 a 3 centímetros de altura, assim como os tênis. Conheça os sapatos que mais prejudicam o seu corpo e saiba como amenizar os malefícios. Nem as sapatilhas escapam.

Salto alto demais

Resistir à sua elegância é difícil, mas o salto alto demais traz muitos prejuízos ao corpo. Segundo o ortopedista Marcelo Cavalheiro, esse tipo de calçado pode causar hiperlordose (acentuação da lordose, que é uma curva natural da coluna) e dor nas costas. Nos joelhos, pode ocorrer a chamada síndrome femoropatelar (dor na região da patela, também conhecida como rótula) e condromalácia patelar (machucado da cartilagem da patela), além do risco maior de entorse (distorção violenta que rompe os ligamentos de uma articulação), que gera ainda mais lesões.

No tornozelo, também pode haver entorse, machucando a cartilagem ou os ligamentos dessa região. Os prejuízos são sentidos ainda nos pés: "O peso da pessoa fica no antepé, o que pode ocasionar metatarsalgia (dor na parte frontal do pé), joanete, calosidades, bolhas e retração do tendão de Aquiles?, conta o ortopedista. Por esse conjunto de problemas, a pessoa pode desenvolver algum tipo de problema postural com o uso constante de salto.

"Também pode acontecer de os músculos isquiotibiais - aqueles que vão da perna até acima dos quadris - ficarem encurtados, gerando ainda mais sobrecarga na coluna", diz o ortopedista Fabiano Faria, do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Outro problema  dos saltos se popularizou com a apresentadora Xuxa, a sesamoidite, uma inflamação nos ossos sesamoides, que estão localizados na parte dianteira dos pés. Com o acúmulo de pressão decorrente do uso de saltos, a inflamação ocorre, causando dores, calos e inchaço na região.

A solução para as amantes de salto é simples: diminuir o tamanho. "Deve-se evitar usar esse salto muito alto em muitos dias da semana, já que, quanto mais se usa, maior será a incidência dos problemas", aconselha Fabiano. 

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não