publicidade

Conheça os hábitos e tratamentos que controlam a rosácea

Métodos simples e novidades estéticas aliviam a vermelhidão no rosto

Por Letícia Gonçalves - publicado em 02/02/2012


Basta um ambiente quente e abafado ou uma situação estressante para que manchas vermelhas e bolinhas de pus apareçam no seu rosto? Esses são os principais sintomas da rosácea, problema mais frequente em mulheres e pessoas de pele clara. "A rosácea ainda não tem cura, mas é possível aliviar os efeitos com alguns tratamentos e proteger a pele contra manchas", a dermatologista Daniela Landim, membro da Sociedade Brasileira de Laser, de São Paulo. Ela e outros especialistas ensinam como fazer isso. 

de 7

Exposição ao sol precisa de protetor solar - Foto: Getty Images

Evite os fatores que pioram a doença
O primeiro passo para tratar a rosácea é evitar os fatores que dilatam os vasinhos do rosto e provocam vermelhidão. "Há casos em que a prevenção e o uso de protetor solar já são suficientes para controlar a doença, sem necessidade de medicamentos", afirma o dermatologista Wagner Galvão, do Hospital Sírio Libanês e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Ambientes abafados e quentes, exposição solar sem proteção, peeling, estresse e nervosismo são alguns fatores que aumentam a possibilidade de uma crise. "Como a pele com rosácea também é muito mais sensível a produtos cosméticos, é importante ter cuidado com o uso de substâncias que contêm ácidos e álcool", lembra a dermatologista Ana Luisa Sampaio, do Hospital Israelita Albert Sabin e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 

Café e outras bebidas com vapor aumentam os surtos - Foto: Getty Images

Cuidados com a alimentação
Excesso de álcool, pimenta, comida condimentada, café e outros alimentos quentes podem piorar a rosácea. "Hipertensão e doenças gastrointestinais também são fatores relacionados a surtos desse problema", afirma a dermatologista Daniela Landim. Por isso, evitar alimentos que agravam essas doenças é uma boa medida de prevenção, opções ricas em sódio ou muito ácidas e temperadas devem ficar fora da sua dieta.  

Cremes de uso tópico - Foto: Getty Images

Cremes e medicamentos de uso tópico
Quando a rosácea apresenta manifestações mais leves - vermelhidão ou algumas bolinhas de pus (parecidas com espinhas) -, medicamentos de aplicação na pele são os mais indicados. "Recomendamos o uso de substâncias antibióticas e anti-inflamatórias, como o metronidazol em gel, ácido azelaio e peróxido de benzoila", conta a dermatologista Ana Luisa Sampaio. Ela lembra, no entanto, que é preciso indicação médica para dosagem e aplicação das fórmulas.  

Antibióticos - Foto: Getty Images

Antibióticos
Em casos de rosácea avançada, ou quando o tratamento tópico não é suficiente, podem ser usados antibióticos orais. ?Usamos principalmente teatraciclinas para o paciente que apresenta bolinhas de inflamação no rosto?, conta a dermatologista Annia Lourenço, de Curitiba (PR).

Também é possível o uso de isotretinoina (o conhecido Roacutan) em casos mais graves, que exige cuidado dobrado com o uso de protetor solar, já que a substância deixa a pele ainda mais sensível à luz. ?Já no caso da rosácea ocular, que causa irritação nos olhos, o tratamento com medicamentos deve ser feito pelo dermatologista em conjunto com um oftalmologista, assegurando a saúde dos olhos sem prejudicar a visão?, explica Annia.  

Aplicação de laser no rosto - Foto: Getty Images

Laser
O tratamento com laser é ideal para combater a vermelhidão causada pela vasodilatação e costuma ser indicado em conjunto com medicamentos. "O laser consiste na aplicação de luz em determinada frequência para diminuir os poros ou os vasinhos dilatados que não voltam mais ao normal", explica Wagner Galvão. Há diferentes técnicas, de acordo com a intensidade da doença, como laser fracionado e luz intensa pulsada. Dependendo do tratamento, é possível até reduzir as pústulas (bolinhas de pus).

Dermoabrasão - Foto: Getty Images

Dermoabrasão e cirurgia
Nos graus mais graves de rosácea, pode ser necessário fazer dermoabrasão ou cirurgia para recuperar a aparência inicial da pele. "Quando os vasos ficam muito dilatados e nutrem demais as glândulas da pele, a doença pode evoluir para quadros mais permanentes e deformar, sobretudo, o nariz - manifestação chamada de rinofima", conta Wagner Galvão.

A cirurgia é feita para remodelar essas áreas alteradas do rosto, enquanto a dermoabrasão consiste no lixamento para esfoliar a pele e retirar a camada mais superficial. "Após essa esfoliação, ocorrerá uma cicatrização e regeneração da pele, que ficará livre das deformidades causadas pela rosácea", conta a dermatologista Ana Luisa Sampaio.  

Lave o rosto com sabonete especial - Foto: Getty Images

Cuidados complementares em casa
Além de evitar os fatores agravantes e seguir o tratamento indicado pelo dermatologista, adotar hábitos simples ajuda a combater a sensibilidade da pele. "Recomendo o uso de protetor solar, sabonete com enxofre e pH fisiológico, além de borrifos com água termal", diz Annia Lourenço.

Quem gosta de maquiagem para disfarçar a vermelhidão do rosto deve preferir produtos hipoalergênicos, corretivo e base em tom verde, que neutraliza a cor vermelha da rosácea. "É melhor do que usar uma camada muito grossa de base, que pode irritar ainda mais a pele", comenta a dermatologista.

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X