publicidade

Corselet até afina a cintura, mas a lista de contras para a saúde é extensa

Varizes e atrofia muscular estão na lista de consequências da pressão excessiva na cintura

Por Manuela Pagan - publicado em 27/04/2012


Muitas mulheres adoram uma cintura bem marcada e um acessório bem fashion. Mas é preciso cuidado com o uso de meios errados para diminuir as medidas. O uso de corselets e corsets através do método tight lacing (do inglês "laço apertado") empurra as últimas costelas - chamadas de costelas flutuantes - para dentro, dando aquela impressão de cintura fininha, que, na verdade, se dá através de uma deformação na caixa torácica. Os especialistas são unânimes quanto ao padrão nada natural que o uso de corsets provoca. Que tal saber bem o que esse acessório causa antes de vesti-lo? 

de 7

Corselet usado no método tight lacing - foto: Getty Images

Deformação do tórax

Os dois últimos pares de costelas do nosso tórax são chamados de flutuantes. Isso porque elas se fixam em outras costelas, não são tão firmes quanto as outras, fixadas no osso chamado esterno. Ao optar por usar um corselet, as mulheres estão deformando a caixa torácica, empurrando esses ossinhos para dentro.

"Se o uso é feito em uma idade em que os ossos ainda estão em formação, os riscos de atrofia são ainda maiores", explica o cirurgião plástico Carlos Alberto Komatsu, diretor geral da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Essa deformidade pode prejudicar a principal função da caixa torácica, que é a de proteger os órgãos internos.  

Mulher com dificuldade para respirar - foto: Getty Images

Respiração prejudicada

O cirurgião plástico Carlos Komatsu explica que as mulheres têm uma respiração predominantemente abdominal e o corset apertado faz com que a expansão da região do abdômen seja dificultada."A expansibilidade e a capacidade pulmonar ficam reduzidas, podendo gerar atelectasia, que é a dificuldade de uma área do pulmão conseguir se expandir", explica o especialista. 

Perna - foto: Getty Images

Varizes

O uso de corselets através do tight lacing pressiona os vasos do abdômen, prejudicando o retorno do sangue para o coração. "Com isso, o sangue fica parado nas pernas, o que pode causar inchaço e varizes", explica o cirurgião plástico Nelson Letízio, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. 

Barriga flácida - foto: Getty Images

Atrofia os músculos

Ficar muito tempo com o corselet causa fraqueza da musculatura paravertebral e lombar. "Isso faz com que a parede abdominal fraca deixe de ser suficiente para manter a postura e a estabilidade do tronco" explica o cirurgião plástico Nelson.  

Corselet - foto: Getty Images

Afeta a digestão

Quem usar o tight lacing durante as refeições vai comprimir o estômago, reduzindo o seu volume. Isso faz com que a alimentação adequada seja dificultada. "Além disso, o acessório também atua impedindo a expansão abdominal após a alimentação e diminuindo o peristaltismo (os movimentos) do sistema digestivo", explica Nelson Letízio. 

Mulher com dor - foto: Getty Images

Não indicado para postura

O ortopedista Maurício de Moraes, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), explica que corselets com tight lacing não são indicados para melhorar o alinhamento da coluna. "A postura pode até ficar temporariamente bonita, mas os malefícios são muito maiores que os benefícios", afirma.  

Mulher fechando a calça - foto: Getty Images

Comprime os órgãos

O cirurgião vascular Fábio Haddad, diretor médico do Instituto Fábio Haddad de Cirurgia Vascular e Endovascular, em São Paulo, explica que o uso de corselets pode gerar uma compressão muito grande aos órgãos abdominais. "Em casos muito extremos, pode acontecer uma síndrome compartimental abdominal, que provoca diminuição do fluxo de sangue aos órgãos dessa região", conta.  

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X