PUBLICIDADE

Veja como cigarro estraga sua aparência

Rugas, dentes amarelos e muita celulite são só alguns sinais do tabagismo

Linhas de expressão em volta da boca, dentes escurecidos, ponta dos dedos amareladas e olheiras profundas. Muitas vezes nem é preciso ver alguém com um cigarro na mão para deduzir que ela é adepta do tabagismo. O vício é denunciado pela aparência de quem fuma - e não é para menos. Cada tragada leva mais de 4.700 substâncias tóxicas para dentro do organismo. "A pele é quem mais reflete os efeitos dessa bomba tóxica, envelhecendo mais cedo e perdendo o viço", afirma o pneumologista Alberto José de Araújo, presidente da comissão de tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisologia (SBPT). Veja como esse hábito prejudica sua aparência.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Rugas

Homem com rugas - Foto Getty Images
Homem com rugas - Foto Getty Images

Ao lado exposição excessiva e descuidada ao sol, o tabagismo aparece como um dos principais causadores das rugas. "A própria contração muscular feita no ato de tragar cria linhas de expressão", afirma a dermatologista Bruna Felix, coordenadora do departamento de cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Além disso, as substâncias presentes no cigarro promovem a liberação de radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular. Para amenizar os prejuízos, a especialista recomenda tratamentos com colágeno e ácido hialurônico, mas somente abandonar o cigarro faz com que os efeitos negativos sejam neutralizados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Elasticidade da pele

Mulher se olhando no espelho - Foto Getty Images
Mulher se olhando no espelho - Foto Getty Images

De acordo com o presidente da comissão de tabagismo da SBPT, por razões ainda não totalmente esclarecidas, a nicotina causa contração dos vasos, diminuindo o fluxo sanguíneo. "Isso significa que os tecidos receberão menos oxigênio, o que pode lesionar as fibras elásticas da pele, prejudicando a síntese de colágeno", afirma Alberto. Como o colágeno é um dos principais responsáveis pela elasticidade da pele, adeptos do tabagismo geralmente têm uma pele enrijecida e mais seca. Além disso, as substâncias presentes no cigarro também atrapalham a produção de elastina, proteína que dá sustentação à pele. Isso contribui ainda mais com a aparência espessa da pele.

Dentes

Dentes amarelados - Foto Getty Images
Dentes amarelados - Foto Getty Images

Uma característica bastante marcante, especialmente de quem fuma há muito tempo, são os dentes amarelados ou escuros. De acordo com o dentista Rodrigo Bueno de Moraes, consultor científico da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), a nicotina e o alcatrão, entre outras substâncias presentes no fumo, aderem aos dentes de forma cumulativa. "Com isso, a cada tragada, o fumante deposita pigmentos que alteram a coloração normal dos dentes, o que também varia de acordo com sua higiene bucal e a concentração das substâncias presentes no cigarro", explica.

Os prejuízos estéticos podem ser revertidos com limpezas, trocas de restaurações e outros tratamentos. Entretanto, o profissional aponta que apesar de visível e indesejado, esse é o menor dos problemas bucais de quem fuma. "Fumantes sofrem muito mais de doenças nas gengivas, surtos de secura na boca e mau hálito", alerta.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mãos

Homem segurando cigarro - Foto Getty Images
Homem segurando cigarro - Foto Getty Images

"A impregnação da nicotina e alcatrão, duas substâncias presentes no cigarro, se dá até mesmo nas unhas e nas pontas dos dedos", afirma a dermatologista Bruna. Embora a aparência envelhecida saia com o tempo, o processo pode ser acelerado com tratamentos à base de ácido retinoico. Naturalmente, a mudança acontecerá dependendo do tempo e do número de cigarros que você fumou.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cabelos

Cabelos secos - Foto Getty Images
Cabelos secos - Foto Getty Images

O cigarro prejudica o fluxo sanguíneo como um todo, o que afeta até mesmo os cabelos. "Por mais que o fumante cuide dos fios, eles nunca terão ao mesmo brilho e a mesma força de um cabelo bem cuidado de uma não fumante", afirma a dermatologista Dolores Gonzalez Fabra, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). Isso porque o menor aporte sanguíneo atrapalha a chegada de nutrientes no bulbo, de onde saem os fios de cabelo. Parar de fumar e manter uma dieta balanceada dão conta de resolver o problema, já que o crescimento do cabelo acontece de forma bastante rápida (cerca de um centímetro por mês).

Olheiras

Homem com olheiras - Foto Getty Images
Homem com olheiras - Foto Getty Images

Com a circulação sanguínea prejudicada, pessoas com predisposição genética a olheiras percebem piora do problema após se tornarem tabagistas. "Com a contração dos vasos, decorrente das substâncias presentes no cigarro, todo o fluxo de sangue fica prejudicado", diz a dermatologista Dolores. Além disso, como o cigarro favorece o aparecimento de rugas, que se tornam ainda mais evidentes em regiões do rosto em que a pele é mais fina, as olheiras ganham destaque ainda maior. Para suavizar as olheiras, vale fazer massagens locais, para resultados imediatos, ou investir em tratamentos como o peeling.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Celulite

Mulher com celulite - Foto Getty Images
Mulher com celulite - Foto Getty Images

Assim como as olheiras, a celulite também piora quando associada às substâncias presentes no cigarro. Segundo a dermatologista Dolores Fabra, isso acontece porque há prejuízo da circulação sanguínea. "O menor aporte de sangue favorece não só o acúmulo de líquidos como também de toxinas pelo corpo, inclusive nas regiões afetadas pela celulite", explica. A dermatologista lembra ainda que o quadro pode piorar ainda mais conforme outros agravantes forem se somando. Assim, uma mulher que faz uso de anticoncepcionais hormonais e que fuma ficará com o problema ainda mais evidente.