Compare oito tipos de depilação facial e escolha a melhor para você

Cera quente, depilação a laser e creme depilatório são algumas das alternativas

POR MANUELA PAGAN - ATUALIZADO EM 23/08/2013

Buço com vermelhidão da depilação, pelo encravado no queixo ou pelos que incomodam na sobrancelha? A depilação facial costuma ser um drama para as mulheres, e não é só porque o procedimento é doloroso e rotineiro, mas também porque, em alguns casos, ele pode resultar em manchas acastanhadas difíceis de remover. A dermatologista Eveline Sebba, da rede Onodera, de São Paulo, explica que as mulheres devem ter cuidado ao escolher o método depilatório ideal. "A decisão do tipo de depilação deve levar em conta fatores individuais, como as características dos pelos e da pele." O Minha Vida preparou uma lista com os métodos para remover pelos faciais e explica os cuidados que você deve ter antes de optar por um deles. Confira logo abaixo. 

Cera quente

"A cera quente é uma opção interessante para depilar o rosto", comenta a dermatologista Cristine Almeida, da Sociedade Brasileira de Mesoterapia, de São Paulo. O grande problema dessa técnica é que a tração feita contra a pele, associada à alta temperatura, provoca um processo inflamatório. Como resultado pode surgir vermelhidão e inchaço.

A especialista recomenda muito cuidado com a puxada, que deve ser rápida, porém suave, e no sentido contrário ao nascimento dos pelos. Se ela for feita da maneira errada, pode surgir flacidez, mas do contrário o risco está afastado. A temperatura da cera deve ser alta, mas não ao ponto de causar queimaduras. Deve-se prestar atenção também ao tipo de substância utilizada, que pode provocar alergias. O tempo de crescimento é de aproximadamente 15 dias.

Um cuidado muito importante é remover os resíduos de cera sempre que for se expor ao sol, após a depilação, e sempre aplicar um protetor solar no local depilado. Isso vai evitar o surgimento de manchas acastanhadas na região, principalmente no buço.

O procedimento com cera quente pode ser doloroso, mas, depois de algumas sessões, a dor tende a diminuir, já que o pelo nascerá mais fino e fraco. Podem ocorrer pelos encravados. Eles encravarão com maior facilidade porque, enfraquecidos, terão dificuldade em romper os canais por onde passam. Uma boa dica para evitar o encravamento é fazer esfoliações de duas a três vezes por semana, mas lembre-se de evitar fazê-la em até 24 horas após o procedimento, período em que a pele estará mais sensível. Use loções anti-inflamatórias após a depilação também pode ajudar a evitar os pelos encravados.  

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não