Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar

Oito cuidados para proteger a pele sensível

Troque os cosméticos e escolha bem os tecidos para evitar coceira e irritação

Por Letícia Gonçalves - atualizado em 30/07/2013


Quando a pele é sensível, até mesmo um ventinho gelado ou um creme diferente bastam para causar vermelhidão e coceira. O problema é mais comum do que se imagina e pode atrapalhar bastante a rotina se alguns cuidados básicos passarem despercebidos - um estudo do Journal of Cosmetic Dermatology, feito com mulheres e homens, mostrou que 62% delas e 52% deles tinham irritação na pele por causa de cosméticos (foram analisadas 3.800 pessoas, 3300 mulheres e 500 homens).

Para evitar desconfortos como esse, a primeira medida é simples: jamais usar os produtos causadores de alergia. Mas existem outros cuidados capazes de proteger a pele e diminuir a sensibilidade, veja as dicas dos especialistas.

de 8

Homem vestindo camisa - Foto: Getty Images

Vista algodão

Quanto mais natural for o tecido, melhor. A dermatologista Carolina Marçon, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, conta que os fios sintéticos desencadeiam mais alergias. "O organismo reage com mais vigor a substâncias sintéticas, o que pode desencadear um quadro de alergia ou até uma inflamação se a pele for muito sensível", afirma. O algodão só não é indicado quando você for praticar atividade física. "Esse tipo de tecido é muito pesado, prende o suor e fica encharcado facilmente", afirma o personal trainer Carlos Klein, da equipe Movimente-se. Nesse caso, tecidos próprios para esporte são melhores porque ajudam o corpo a trocar calor com o ambiente. 

Criança tomando banho com cosméticos infantis - Foto: Getty Images

Use cosméticos infantis

As linhas de produtos de higiene para bebês concentram menos componentes capazes de causar alergias. Se você costuma apresentar irritação na região ao redor dos olhos, por causa de maquiagem, poluição e outros fatores, experimente lavar a área com xampu neutro de criança. "Muitos oftalmologistas recomendam essa prática para pessoas que têm blefarite, que é uma inflamação das pálpebras causada pela produção exagerada de óleo", afirma a dermatologista Carolina.

Pesquisadores americanos do Brooklyn's Long Island Hospital afirmam que, se você usar xampu infantil como sabonete para o rosto duas vezes ao dia, tende a diminuir 90% de coceira, vermelhidão e inchaço na região dos olhos. Eles explicam que o produto remove impurezas que se acumulam nas pálpebras e que podem causar irritação.  

Mão segurando um sabonete neutro - Foto: Getty Images

Passe sabonete neutro

Sabonete neutro, de glicerina ou mesmo infantil são os melhores para limpar a pele sensível sem remover a camada natural de proteção que ela tem ou provocar reações inflamatórias. "Costumo indicar o sabonete líquido infantil para lavar tanto o rosto quanto o corpo, pois tem ação desengordurante melhor do que o de barra e é menos irritante", recomenda Carolina Marçon. Para o rosto, você pode usar o produto duas vezes por dia, priorizando o momento antes de dormir para garantir que a pele não passe a madrugada toda cheia de impurezas. 

Mulher tomando banho com bucha e sabão - Foto: Getty Images

Não esfregue demais a pele

Esse cuidado vale, principalmente, ao lavar o rosto. "Dependendo da intensidade da força, você pode até causar lesões e romper fibras de colágeno e elastina, que dão firmeza e sustentação à pele", conta a dermatologista Cristina Graneiro, da clínica La Liq, no Leblon, Rio de Janeiro. Em vez disso, faça uma massagem suave para estimular a circulação local, aumentando a chegada de nutrientes por meio do sangue para as células da pele.

Mulher vestindo calça jeans muito apertada - Foto: Getty Images

Evite roupas justas

Calça jeans e outras roupas muito justas ficam em atrito constante com a pele, o que aumenta as chances de irritação. "Além disso, a roupa apertada pode prejudicar o crescimento do pelo e deixá-lo encravado, causando inflamação", lembra Carolina Marçon. Passar um creme hidratante e logo em seguida já vestir uma calça apertada também não é uma boa ideia, pois isso concentra ainda mais o produto na pele que, sem respirar direito, tende a ficar irritada. 

Homem treinando com a roupa toda suada - Foto: Getty Images

Tire a roupa após voltar da academia

O contato constante com uma roupa suada e molhada pode facilitar a proliferação de fungos na pele. Você não vai enxergá-los, mas sente a presença deles com a coceira e vermelhidão que podem surgir. "Se você já estiver com a pele irritada, o suor pode agravar ainda mais por ser ácido", diz a dermatologista Carolina. 

Mulher passando creme hidratante no corpo - Foto: Getty Images

Creme hidratante adequado

Cremes com perfumes fortes e cores diferentes devem ficar longe da sua prateleira. Se for usá-los, faça isso após passar um hidratante que não cause irritações. "O ideal é pedir ao dermatologista a indicação de um produto com baixa concentração de componentes irritantes e alto poder de hidratação, respeitando o seu tipo de pele", afirma Carolina Marçon. A hidratação da pele ajuda a manter a camada de proteção natural e evitar o ressecamento e, por isso, não deve ser descartada. A solução é se empenhar na busca de uma fórmula compatível com sua pele. 

Mulher tomando banho com água muito quente - Foto: Getty Images

Cuidado com o inverno

O clima seco da estação mais fria do ano pede hidratação redobrada para a pele não ficar ressecada demais e propensa a irritações. Já os banhos muito quentes e demorados precisam ser evitados. "A água quente elimina a camada que mantém a pele hidratada, chamada manto lipídico", afirma a dermatologista Carolina. "Isso faz com que a pele perca água e fique vulnerável a diversas substâncias externas." Nesses casos, um simples vento, carregando pó, partículas de poluição e outros componentes, é suficiente para causar coceira. 

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

siga o minha vida e melhore sua qualidade de vida

Saiba mais

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."