Resolva sete danos provocados pela depilação das axilas

Hidratação e ingredientes naturais agem contra ressecamento, manchas e pelos encravados

POR ÉRICA FERREIRA - ATUALIZADO EM 04/10/2016

A pele das axilas é muito sensível, característica que se acentua ainda mais pela depilação frequente da região. Seja qual for o método, do laser à cera quente, a resposta à agressão se revela em manchas, pelos encravados, mau cheiro, ressecamento, alergias, irritações e até assaduras. O problema se agrava ainda mais quanto o clima esquenta e, mesmo com a pele mais irritada, você insiste em depilar. "A hidratação é fundamental para evitar que o problema fique ainda pior", afirma o dermatologista Claudio Mutti, da Sociedade Internacional de Medicina Estética. Além deste cuidado, existem outros específicos para cada inconveniente, veja quais são eles e mantenha as axilas em dia.

Manchas

As manchas que aparecem após a depilação são causadas pelo aumento da produção de melanina, um processo conhecido por hipercromia pós-inflamatória. "A depilação com cera provoca uma tração que acaba agredindo a pele, quando isso é feito repetidamente, as manchas formadas no local são difíceis de remover", afirma o dermatologista Claudio Mutti. O mesmo ocorre com as lâminas, que provocam um micro trauma ao retirar a camada natural de oleosidade que protege a pele.

A solução:
"Se as manchas já incomodam, é preciso consultar um dermatologista e pedir a recomendação de cremes clareadores sem ácidos agressivos, ou seja, sem estímulo à renovação celular", afirma a Daniela Landim, especialista em Laser e medicina Estética. Logo após a depilação, o ideal é só lavar com água e sabonete antisséptico, prevenindo a proliferação de bactérias e fungos nas dobras do corpo (regiões quentes e úmidas).

A depilação a laser é o método mais indicado para evitar as manchas escuras. "É muito importante evitar o uso de desodorantes com álcool em sua formulação, antes e depois de passar pelo procedimento", afirma a esteticista Ana Paula Mesquita Correa, da clínica A Nova, em Belo Horizonte.