PUBLICIDADE

Sete cuidados indispensáveis para o cabelo curto estilo 'Joãozinho'

Visual cheio de personalidade exige produtos específicos e visitas frequentes ao salão

Responda sem pestanejar: você nunca pensou em fazer uma mudança radical, abandonando os cabelos longos e adotar o cabelo curto ao melhor estilo "Joãzinho"? Não precisa mais ter medo de responder que sim! O corte curtíssimo é a última moda dos salões do mundo todo. Especialista em visagismo, o cabelereiro Rodrigo Cintra, explica que o cabelo curtíssimo é ideal para mulheres que querem passar a ideia de força, modernidade e independência. O corte funciona muito bem para quem tem rosto oval ou triangular, e quem tem o rosto arredondado deve evitar, pois ele deixa o rosto inteiro à mostra. Você se encaixa nas recomendações? Então vá fundo, sem arrependimentos. Mas saiba que este visual moderno, além de muita personalidade, pede cuidados mais que especiais. Quer saber quais são? Confira logo abaixo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Corte a cada mês

Cabelo curto - foto: Getty Images
Cabelo curto - foto: Getty Images

O cabelo curtíssimo precisa de manutenção mais frequente que o cabelo longo. O cabeleireiro Rodrigo Cintra, do salão Studio W, conta o motivo: "O cabelo Joãozinho perde o corte com muito mais facilidade, os fios vão crescendo e ficam mais volumosos na parte de trás da cabeça". Visitar o salão mensalmente, ou, no máximo, dando o intervalo de um mês e meio, é fundamental para que os fios não fiquem desestruturados e com cara de desleixo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Retoque a coloração com a mesma frequência

Tintura de cabelo - foto: Getty Images
Tintura de cabelo - foto: Getty Images

Aqui você vai perceber facilmente uma vantagem em relação ao cabelo comprido: segundo Rodrigo Cintra, é mais fácil disfarçar uma raiz crescida com o corte curto do que com as madeixas longas. "Este corte costuma ser mais maleável, você pode jogar a franja para qualquer lado que fica bonito, e ainda cobre a parte em que a raiz está mais aparente".

A coloração deve acompanhar o ritmo do corte, caso contrário o cabelo vai ficar bicolor rapidinho. Uma dica do especialista é investir em luzes, que pedem retoques menos frequentes. Mas ele faz uma ressalva: "luzes não servem para cobrir cabelos brancos, apenas fazem uma espécie de ilusão de ótica que esconde os grisalhos, mas insistir nessa técnica por muito tempo vai deixar o cabelo com um tom de loiro esbranquiçado nada bonito".

Prepare-se para lidar com a oleosidade

Cabelo curto - foto: Getty Images
Cabelo curto - foto: Getty Images

Se você tem fios oleosos ou mistos, prepare-se para lidar com o problema com mais frequência se o seu corte for curto. O tricologista Luciano Barsanti, diretor do Instituto do Cabelo de São Paulo, conta que o cabelo curto tende a parecer mais oleoso que os compridos em função do trabalho das glândulas sebáceas do couro cabeludo. "O óleo é expelido por essas glândulas e escorre pelos fios, como nesse caso o fio é mais curto, o escoamento é mais fácil e a oleosidade pode ser maior". Para evitar o problema, Luciano Barsanti recomenda que o cabelo seja lavado, no máximo, em dias alternados, e com xampu específico. Vale também investir na água com temperatura de morna para fria, que reduz a oleosidade. Outros cuidados são evitar a fricção muito intensa da massagem, assim como a escovação muito forte, que aumentam o trabalho das glândulas sebáceas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diga não a tratamentos químicos

Tratamento capilar - foto: Getty Images
Tratamento capilar - foto: Getty Images

Escova progressiva, definitiva e todos os procedimentos químicos estão contraindicados pelo tricologista Luciano Barsanti para quem tem cabelos curtíssimos. "O produto químico pode tocar o couro cabeludo e queimá-lo, gerando descamação". Já Rodrigo Cintra dá outro motivo para evitar as escovas progressiva e definitiva: "Esses procedimentos costumam deixar as pontas dos cabelos arrepiadas, o que muda completamente o corte e o visual". A recomendação dele é assumir o visual cacheado ou ondulado, que também fica lindo no corte curtíssimo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dispense o condicionador

Lavagem dos cabelos - foto: Getty Images
Lavagem dos cabelos - foto: Getty Images

Sim, você pode e deve dispensar o condicionador. O tricologista Luciano Barsanti explica que, para quem tem cabelo oleoso, passar o produto no comprimento do cabelo curto é quase como aplicar no couro cabeludo. O resultado é aumento da oleosidade. Mas se os fios estiverem muito embaraçados, use uma quantidade bem pequena, do tamanho de uma moeda de um real, e certifique-se de passar só nas pontinhas.

Invista em finalizadores

Cabelo curto - foto: Getty Images
Cabelo curto - foto: Getty Images

Já que você abriu mão do condicionador, é indispensável usar um finalizador. A vantagem desses produtos é que existem opções que não vão deixar a raiz tão oleosa. Rodrigo Cintra recomenda o uso de uma pomada de finalização seca para os cabelos lisos e um mousse ou loção ativadora de cachos para cabelos encaracolados e crespos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Não dispense a hidratação

Hidratação - foto: Getty Images
Hidratação - foto: Getty Images

Não tem escapatória, todo cabelo precisa de uma boa hidratação de, pelo menos, 15 em 15 dias. Até os curtinhos precisam de cuidados para evitar o ressecamento. "Mas neste caso o melhor é evitar produtos hidratantes que contenham silicone, que vai aumentar a oleosidade dos fios", recomenda o tricologista Luciano Barsanti.