Tratamentos químicos em cabelos infantis

O cabelo da criança ainda não está preparado para receber alguns produtos

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 16/07/2010

Hoje em dia é comum notarmos crianças entre nove e 13 anos frequentando salões de beleza para aplicar em seus cabelos procedimentos químicos, como por exemplo, cremes alisantes, cremes relaxantes e até as famosas escovas progressivas.

Mas tais hábitos têm causado problemas graves à saúde das crianças, pois o cabelo infantil ainda não possui condições de receber produtos que retiram camadas de proteção dos fios. Os salões de beleza têm atraídos a criança mostrando a possibilidade de seus cabelos serem mais lisos e sem volume, proporcionando assim uma conduta cada vez mais adulta e precoce. Mas as consequências disso podem levar a criança ao que chamamos de "perda de identidade".

É nessa idade que o ser humano cria uma fundamental introspecção sobre si mesmo. Por isso, ter um cabelo com formas e texturas mais sensuais ou que dêem uma aparência de liberdade nessa época da vida pode causar ainda mais fatores problemáticos. 

"O que mais pode prejudicar os cabelos é a falta de cuidados para retirar soluções que necessitam de xampus especiais"

O que mais pode prejudicar os cabelos é a falta de cuidados para retirar soluções que necessitam de xampus especiais ou aqueles que só perdem o efeito depois de meses, já que certos produtos têm seus efeitos aumentados em cabelos de crianças.

Cremes alisantes podem causar feridas, inflamações cutâneas, psoríases e dor se aplicados no couro cabeludo de crianças além de deixar o cabelo danificado. O tratamento para tais problemas é demorado e causa ainda mais sofrimento. O melhor é que a criança que busca um mudar o cabelo seja levada por um adulto responsável a um profissional que aplique técnicas alternativas até que o seu cabelo fique resistente a produtos químicos. 

Técnicas de corte podem eliminar boa parte do volume capilar, assim como cremes hidratantes que apenas irão dar mais peso ao cabelo, deixando ele mais acentado. O correto é sempre mostrar à criança que gosta ou pretendeu a acompanhar o padrão da moda que seu tempo chegará, e que até lá outros produtos milagrosos serão criados para os prováveis indesejados cabelos crespos e volumosos. 

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não