Novos tratamentos ajudam a tratar estrias de maneira eficiente

Além de cremes, laser e peeling são métodos para acabar com esse problema

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 26/05/2011

Dr. Daniela Avila Hueb
Nutrologia - CRM 96027/SP

Os adolescentes têm. As mulheres grávidas podem ter. Pessoas que vivem engordando e emagrecendo também. A estria aparece quando a pele se estica e, mesmo podendo ser esticada, há um limite. Caso a pressão seja maior do que a pele possa aguentar, ela se rompe. A estria nada mais é do que esse rompimento da pele. Ela é um problema de pele que em uma hora ou outra vai aparecer na sua vida. Mas o que também apareceu são os inúmeros jeitos de prevenir e suavizar essas famosas (e temidas) listras na pele. Por mais que algumas pessoas não saibam, o tratamento de estrias é bastante eficaz, e pode deixa-las pouco visíveis. Veja algumas curiosidades sobre esse problema e também opções de tratamento.

PUBLICIDADE
Os homens sofrem com o problema quando engordam bastante (barriga e braços são as áreas mais afetadas) e não tem a pele bem hidratada

As mulheres sofrem mais

Pois é, elas são as mais afetadas com estrias do que os homens. Isso se deve ao fato de que a mulher tem dois hormônios - a progesterona e o estrógeno - que são os principais responsáveis pela ruptura das fibras elásticas da pele. Os homens sofrem com o problema quando engordam bastante (barriga e braços são as áreas mais afetadas) e não tem a pele bem hidratada, uma vez que o ressecamento da pele prejudica a sua elasticidade natural, e quando há necessidade da pele esticar, há maior facilidade no rompimento das fibras elásticas e o consequente aparecimento das estrias.

Branca ou avermelhada

A princípio, quando surgem, as estrias são avermelhadas/rosadas. É nesse estágio que elas são mais fáceis de serem tratadas. Se você consultar logo um dermatologista, com o creme certo pode acabar com elas mais rápido. Quando se tornam esbranquiçadas (ou nacaradas, como alguns falam) é porque já estão "adultas", aí o tratamento precisa ser mais profundo, leva mais tempo e pode envolver peelings.

O que causa estria

Engordar e emagrecer: as estrias costumam aparecer mais em pessoas que sempre ganham e perdem peso, o conhecido efeito sanfona. Isso acontece porque, com o aumento de peso, as células da epiderme não têm tempo de se duplicar na proporção que as novas células de gordura exigem. Assim, as estrias aparecerem em regiões em que o aumento de peso é maior, como no bumbum, na barriga, nos braços, nas coxas e nos seios.

Fase do estirão: quando acontece um crescimento rápido durante a puberdade e a adolescência, o corpo necessita de tempo para se adaptar ao crescimento dos órgãos e, quando isso não ocorre, a estria aparece. Por isso, muitos adolescentes, mesmo magrinhos, apresentam estrias.

Músculos a jato: quando os músculos aparecem de forma muito rápida, acabam esticando demais a pele e rompendo suas fibras. O resultado? Estrias! Por isso, desencane de tomar suplementos por conta própria. Se você quer aumento de músculos, o melhor é consultar a dupla treinador físico e nutricionista. Assim, você não corre riscos.

Usar cremes, deixar a pele sempre hidratada, tomar cuidado com o excesso de peso e não tomar sol sem protetor ajudam na prevenção

Gravidez: os hormônios da gravidez junto com o aumento de peso e o crescimento da barriga podem levar ao aparecimento das estrias. Por isso, é fundamental controlar o peso (o bom mesmo é engordar um quilo por mês) como também procurar deixar a pele hidratada com uso de óleos e cremes hidratantes bem potentes. Hoje em dia, há produtos específicos para a pele da grávida, ok? Opte por eles, que são mais eficientes.

Ressecamento da pele: o abuso do sol pode contribuir para o surgimento de estrias. O sol deixa as fibras mais frágeis e compromete suas propriedades. Os banhos muito quentes que removem a camada protetora da pele e a falta de hidratação também facilitam o aparecimento de estrias.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Para prevenir

Usar sempre hidratantes e óleos com propriedades hidratantes (aquelas à base de uréia, óleo de semente de uva e de amêndoas são os que mais tem poder hidratante) após o banho porque é quando a pele absorve de forma mais fácil o produto é o primeiro caminho para evitá-las. Assim como controlar o peso, não abusar de banhos quentes e do sol sem protetor solar. E lembre-se: a partir do primeiro sinal de estria, agende uma consulta com seu dermatologista. Quanto mais rápido você começar a cuidar do problema, mais rápido e fácil ele se despede da sua pele.

Os tratamentos que resolvem

Existem vários tipos que dão resultado. Esqueça o mito de que estria não tem cura. Mas só quem pode indicar com 100% de certeza é seu dermatologista, não adianta chegar pedindo um peeling, por exemplo. Os mais certeiros são:

Fraxel laser SR 1500: este laser é ideal para as estrias mais adultas, as esbranquiçadas, pois faz microperfurações na pele, que vai responder com cicatrização de colágeno. Você precisa de no mínimo três sessões com intervalos quinzenais ou mensais para ver os resultados.

Luz pulsada: é uma espécie de laser que trata as lesões da pele avermelhadas, marrons e os microvasinhos. É ideal para apagar as estrias na fase inicial. De cinco a oito sessões são necessárias.

Transcisão: trata-se de um procedimento cirúrgico no qual o médico introduz uma agulha fina com um microbisturi na ponta, esse instrumento é específico para estrias. O profissional descola as laterais, a parte de cima e embaixo da pele, rompendo as fibras elásticas do local. Dessa forma, a estria é preenchida por colágeno novo e suas bordas se unem, ficando imperceptíveis. Esta técnica apresenta resultados muito satisfatórios e necessita o uso de cinta elástica por três meses. É necessária uma sessão apenas.

Peeling: é realizado através do lixamento da pele também, devido à ação abrasiva dos microcristais de óxido de alumínio. O peeling elimina de forma suave as camadas superficiais da epiderme, o que leva à regeneração celular, ou seja, você ganha uma nova pele. É o mais indicado para estrias mais velhas, as esbranquiçadas.