Conheça e saiba para que servem os diferentes tipos de peeling

Procedimento deve ser realizado com especialista em dermatologia

ARTIGO DE ESPECIALISTA - ATUALIZADO EM 27/12/2012

foto especialista
Gabriela Casabona

Dermatologia

Você sabia que o Brasil é um dos países campeões em procedimentos estéticos? São várias as clínicas de estética e de cirurgia plástica que se propõem a deixar as mulheres cada vez mais jovens e belas. O procedimento mais procurado é o chamado peeling.

Qual mulher que em sã consciência não deseja obter uma pele lisinha, sem manchas e sem rugas, uma perfeita boneca de porcelana? Atingir tal objetivo, entretanto, não é tão simples, mas também não é coisa do outro mundo. Basta fazer um pouco de esforço e procurar por um bom especialista na área. Assim, você terá a recomendação exata para o seu tipo de pele e saberá seu tratamento ideal.

Rugas na testa - Foto Getty Images
Rugas na testa

O procedimento do peeling é muito comum e quase não oferece risco. As únicas recomendações são em relação a evitar o sol e procurar clínicas e profissionais especializados que possam atender o paciente sem que leve a problemas maiores de saúde, como infecções na pele.

Os especialistas estão cada vez mais utilizando protocolos não invasivos para tratar os efeitos do tempo na pele, retardando uma futura cirurgia plástica, por exemplo. Esses tratamentos variam de acordo com o tipo de pele e de acordo com o que se deseja melhorar. Alguns peelings não podem ser realizados em peles claras e outros não têm efeito sobre peles escuras.

Por meio da utilização de substâncias químicas (abrasivas ou laser sobre a pele), o médico consegue reverter quadros de manchas, perda de elasticidade e envelhecimento precoce.

Para obter uma pele renovada, os especialistas advertem que os peelings estão liberados, desde que sejam superficiais e descamem pouco.

No entanto, para minimizar os sinais provocados pelo sol, pelo estresse, pelo trabalho, pelo fumo, pela bebida, entre outros fatores, um dos recursos para melhorar a qualidade da pele são os peelings químicos, utilizando várias substâncias ativas, como ácido glicólico, retinóico, tricloroacético e o fenol, que proporcionam a esfoliação cutânea e posterior renovação celular.

Para obter uma pele renovada, os especialistas advertem que os peelings estão liberados, desde que sejam superficiais e descamem pouco. Eu aconselho duas ou três sessões semanais do peeling de cristal ou uma única do Dermamelan (peeling combinado de ácido retinóico e outras substâncias, excelente para clareamento), que provoca descamação depois de uns dois dias. Em seguida, há a necessidade de uma semana para cicatrização completa. O ideal é fazer uma hidratação logo depois para restabelecer o pH e o viço do rosto.

Acne - Foto Getty Images
Acne

Vale ressaltar que os peelings não são mágicos. Todos eles demandam algumas sessões para que seja vista uma alteração na pele. Porém, já na primeira sessão percebe-se uma melhora no que diz respeito à textura e ao brilho.

Os peelings podem ser classificados como: muito superficiais, superficiais, médios e profundos, dependendo da região que atinge na pele.

Peeling Nivel 1
Muito superficial: é indicado para peles sem brilho, secas, cansadas e maltratadas.

Peeling Nivel 2
Superficial: é indicado para peles com manchas superficiais, ásperas, rugas e acne ativa.

Peeling Nivel 3
Médio: é indicado para peles com rugas, manchas, cicatrizes de acne, sulcos e marcas de expressão.

Uma das grandes novidades são os peelings a laser tipo CO2 ou Dermaroller, que faz um peeling a frio.

Peeling Nivel 4
Profundo: é indicado para peles muito envelhecidas e com cicatrizes de acne muito profundas.

Para que o leitor possa entender melhor, vale especificar os diferentes tipos de peeling existentes:

Peeling Físico
Um ato mecânico (lixa ou cristais) é usado para lixar as células das camadas superficiais e até médias da pele.

Peeling Biológico ou Enzimático
Peeling feito com ácidos de frutas (enzimas) que geram descolamento da camada mais superficial da pele.

Peeling Vegetal (Gommage)
Imita um ato mecânico de esfoliação.

Manchas na pele - Foto Getty Images
Manchas na pele

Peeling Químico
Muito parecido com o enzimático, no qual também são usadas substancias químicas, mas com o intuito de agredir e destacar qualquer das camadas da pele, dependendo da substância e do número de camadas usadas.

No verão, os peelings superficiais são os mais indicados, como os enzimáticos e derivados de ácidos de frutas como o AFA's e Peeling da Casca da Laranja (orange peel). Podemos usar ainda as clássicas e bastante conhecidas substâncias como ácido salicílico e suas modificações como biomedic peeling. Os peelings de cristal também são uma ótima opção.

Hoje o que há de mais moderno são as associações de técnicas como o peeling de coral do mar morto (mecânico) com outro de ácido de frutas, como o peeling de maçã ou ácido glicórico. Cada ácido tem uma ação específica que estimula mais ou menos intensamente a formação de colágeno. De qualquer maneira, todos renovam a pele.

A grande tendência é a combinação de diversas técnicas para o procedimento ter melhor resultado sem ter que ser tão agressiva, como a combinação de peeling com luz pulsada na mesma sessão ou de peeling mecânico antes de um peeling químico. Os peelings mais profundos ou a laser ficam reservados para épocas de menos calor e para casos mais graves de envelhecimento cutâneo.

Uma das grandes novidades são os peelings a laser tipo CO2 ou Dermaroller, que faz um peeling a frio. Eles são indicados para pacientes com quadros mais graves de envelhecimento da pele e cicatrizes de acne profundas. Embora proporcione os melhores resultados no rejuvenescimento facial, o peeling de fenol deve ser muito bem indicado e executado apenas por dermatologistas acostumados com a técnica, devido às dificuldades apresentadas no pós-peeling. Entre as principais indicações para realização do peeling de fenol temos: envelhecimento cutâneo avançado com rugas profundas e o tratamento de cicatrizes de acne.

Vale lembrar que toda mulher quer ter uma pele bonita e saudável, porém, mulheres grávidas que estejam amamentando e adolescentes não podem fazer determinados tipos de peeling, principalmente os que utilizam ácido.

Mas para aquelas que realmente querem usufruir de uma pele jovem, a receita é utilizar cremes à base de ácidos retinóico, glicólico, vitamina C tópica e fósforo.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não