publicidade

Veja quais são os fatores que determinam a estética do sorriso

Formato do rosto, sexo e idade definem a aparência dos dentes

Por Especialista - publicado em 18/05/2012


Quando comento que escolhi a disciplina de cirurgia plástica para realizar a minha pós-graduação, observo um questionamento por parte das pessoas. Mas por que cirurgia plástica? Qual a ligação com a ortodontia? 

Esta talvez tenha sido a escolha mais acertada que fiz. Sempre fui muito curiosa e o estudo da proporção e do equilíbrio sempre me fascinou. As noções de estética facial são fundamentais para a realização de uma ortodontia de excelência, visto que a queixa principal do paciente, em 99% dos casos, está relacionada com a estética e vem acompanhada de perguntas como: o que devo fazer para meu sorriso ficar mais bonito? 

Um sorriso atraente tem sido o foco de atenção no sentido de melhora da aparência estética e da auto-estima. E, com o passar do tempo, observou-se que casos tratados com sucesso que atendem os critérios ortodônticos podem não produzir sorrisos estéticos, tampouco estética facial. Este fato se deve em grande parte ao plano de tratamento adotado pelo ortodontista que na maioria das vezes acredita que a estética do sorriso e a estética facial serão adquiridas como consequência natural, uma vez obtida a melhor posição dental de acordo com os critérios de excelência na ortodontia. A estética não vem de brinde e acredito que o desafio nos dias de hoje é dar aos pacientes o melhor dos dois mundos: boa função e boa estética. 

A odontologia tem se empenhado no sentido de aprimorar materiais e técnicas que permitam aliar estética, função e saúde bucal. Cabe ao ortodontista fazer o seu papel e realizar o plano de tratamento adotando conceitos que ate então eram negligenciados e cabe ao paciente falar na primeira consulta o motivo da sua visita e quais suas expectativas com o tratamento. 

A estética e a beleza objetiva

A palavra estética apresenta duas dimensões: subjetiva e objetiva. A beleza subjetiva é uma qualidade relacionada ao gosto pessoal. É mais ou menos como sintetizou Voltaire: "a beleza está nos olhos de quem vê." Esta percepção vem influenciada por conceitos culturais, raciais e étnicos e pode variar muito. Os etruscos substituíam dentes ausentes por dentes de animal, a civilização Maia usava pedras semipreciosas no sorriso, tornando-o um sinal de beleza, estima e riqueza. 

A estética não vem de brinde e acredito que o desafio nos dias de hoje é dar aos pacientes o melhor dos dois mundos: boa função e boa estética.

Já a beleza objetiva é baseada na consideração do próprio objeto. São princípios científicos e artísticos que, considerados coletivamente, podem criar um sorriso bonito. Estes princípios foram estabelecidos através de registros de pacientes, modelos de diagnóstico, pesquisas, medidas científicas e conceitos artísticos de beleza, que se considerados e aplicados corretamente, determinam como resultado final o sorriso ideal. 

O sorriso ideal

Para obtenção do sorriso ideal, o ortodontista, de maneira consciente, e os leigos, de maneira inconsciente, interpretam a boca como um palco e os dentes como os atores, onde todos têm o seu papel na harmonia bucal. O tamanho, a forma, a posição e a cor dos dentes estão em harmonia, proporção e simetria relativa aos elementos que os emolduram, como os tecidos moles gengivais e os lábios. O alinhamento perfeito da dentição dentro da moldura é apenas um dos requisitos para se ter ou criar um sorriso ideal. 

Vale lembrar que quase sempre recebemos pacientes que vem a consulta com um modelo pronto na cabeça, desejando um sorriso igualzinho ao dos artistas de Hollywood. Não da para realizar este desejo, porque não existe um sorriso ideal universal, que serve para todo mundo, até mesmo porque cada pessoa possui um padrão que é próprio e que deve ser respeitado. 

Critérios para um sorriso bonito

O objetivo estético mais importante em ortodontia é adquirir um sorriso balanceado, que esteja de acordo com a idade, gênero e tipo facial do paciente. Quando observamos apenas o sorriso será que podemos responder: qual é a idade da pessoa? Pertence ao gênero feminino ou masculino? Qual o tipo facial? Concordo que podemos, através do olhar, fazer uma breve avaliação. Porém, através de princípios objetivos, descritos a seguir, teremos o embasamento científico para tanto. 

Idade

Para determinarmos a idade do paciente, devemos observar a quantidade de exposição dos dentes superiores. Em um sorriso jovem, aproximadamente 75% dos 100% dos dentes superiores podem ser expostos. Com o envelhecimento, ocorre uma diminuição significativa do grau de exposição dos dentes superiores, acompanhada de um aumento de exposição dos dentes inferiores. Esta mudança progressiva se deve aos efeitos da gravidade na posição dos lábios. 

Sexo

Quanto ao gênero as mulheres apresentam maior exposição dos dentes superiores do que os homens em qualquer idade. Os dentes femininos são menores em tamanho e possuem cantos arredondados, sendo por isto mais ovóides. Já os homens possuem dentes mais volumosos e com cantos mais vivos, sendo por isto mais quadrados. 

Formato do rosto

Vários autores já tentaram estabelecer relação entre a forma dos dentes e a forma do rosto. Pessoas com rosto comprido devem ter dentes mais compridos e pessoas com rosto mais curto devem ter dentes mais curtos. 

O sorriso determina uma primeira impressão sobre a pessoa e frequentemente interpretamos a falta de harmonia como desagradável. A obtenção do sorriso ideal esta ao alcance de todos, mas para que isto seja possível o ortodontista escolhido para tratar o caso tem de ter uma formação em estética para identificar e escolher qual a melhor posição para cada ator quando o espetáculo começar.  


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

siga o minha vida e melhore sua qualidade de vida

Saiba mais

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X