PUBLICIDADE

Tatuagem de henna: entenda os principais cuidados

Quanto mais escura a cor, maior a chance de ela causar alergias de pele

Tatuagem de henna é algo que sempre entra em moda no verão e em cidades litorâneas, mas costuma ser considerada vantajosa em qualquer estação, já que é uma tatuagem que fica por pouco tempo na pele. Mas será que ela pode fazer mal à pele?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A henna (do árabe hinna) pode ser tanto a planta chamada Lawsonia inermis como o corante (lawsona) dela extraído. Esse corante é utilizado para vários fins estéticos, como para colorir os cabelos na cor castanho, castanho avermelhado, vermelho ou laranja e para a decoração artística da pele, como a tatuagem temporária que dura poucos dias.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tanto a própria planta como os aditivos diversos para dar tons mais escuros ao corante podem trazer alguns problemas para a saúde. Mas é muito mais comum que os químicos adicionados a ela que causem esses problemas. Os principais são os parafenilenodiaminas, parabenos, água oxigenada, amônia, metais pesados e o resorcinol.

Dentre todas as cores, a negra é a que mais traz problemas de alergia grave e dermatite de contato, com inflamação e até formação de bolhas, evoluindo mais raramente à pigmentação da pele de difícil tratamento e ocasionalmente até a cicatrizes se a dermatite infectar. Se a pessoa tiver tendência a formar queloides, adiciona-se mais outro fator de risco com esse tipo de procedimento.

Quais os sintomas da alergia à henna?

A reação da pele pode ocorrer logo após a sua aplicação ou alguns dias após. Os sinais mais frequentes são a vermelhidão, a coceira seguida algumas vezes de vesículas ou bolhas e finalmente para uma pele fina, seca, escamosa e sensível. Dependendo da área tatuada, pode ser grave e sempre há possibilidade de reagir com a luz solar, então as que estão em áreas mais expostas podem evoluir com consequências mais graves. A exposição inicial pode não ser de tatuagens, mas de tinturas de cabelo, produtos capilares outros e é claro a qualquer cosmético contendo não somente a henna, mas principalmente aditivos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como prevenir essas reações à henna?

Evitam-se as complicações, primeiro escolhendo um bom produto, aplicado por profissional treinado e à rapidez do tratamento junto com o médico. O aditivo que mais frequentemente causa essas inflamações é a parafenilenodiamina e as alergias a tatuagens aplicadas nas crianças, por simples lazer e algumas vezes associada à exposição solar podem piorar o quadro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Evite o uso de qualquer substância com os aditivos já citados. A henna mais escura é pior, saiba os componentes da tinta (a cor natural da henna varia do verde-acastanhado e castanho). Faça as tatuagens em locais mais seguros, como os estúdios com profissionais de confiança. Aos primeiros sinais de alterações na pele, procure um dermatologista o mais rápido possível. A retirada da tatuagem aos primeiros sinais de irritação pode ajudar, mas a técnica mais freqüente é a esfoliação da pele que deve ser cuidadosa para não piorar o quadro, citam-se o uso de água oxigenada (pode ser irritante) também com muito cuidado, mas há como diminuir a pigmentação, mas a sua remoção ocorre com o tempo e pode demorar de 2 a 3 semanas (tempo da troca da pele mais superficial).