Saiba como escolher o hidratante certo para você

Levar em consideração o tipo de pele é fundamental. Produtos inadequados podem causar danos para sua pele

POR JÉSSIE PANEGASSI - PUBLICADO EM 01/07/2016

Manter a pele hidratada é importante não apenas por uma questão de estética, mas também de saúde. Isso porque a hidratação contribui para que seja restabelecido o equilíbrio cutâneo e possibilita que a pele esteja protegida de rachaduras e descamações causadas por agentes externos.

PUBLICIDADE

Por isso é sempre importante observar as propriedades presentes no hidratante no momento de escolhê-lo. Quando se utiliza o hidratante errado, além de a hidratação não ser feita de forma adequada, podemos ter efeitos adversos, entre eles a erupção acneiforme (uma lesão semelhante à acne), de acordo com Carla Albuquerque, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Além disso, se a pessoa já apresentar alguma lesão na pele, como dermatites, o uso de um hidratante não indicado pode piorar ainda mais o quadro e até causar alergias sérias.

Veja a seguir como escolher o melhor hidratante para a sua pele:

Pele seca

Mulher passando hidratante na perna
É importante observar as propriedades presentes no hidratante no momento da compra

Pessoas com a pele mais seca têm uma deficiência no manto hidrolipídico, camada responsável pela proteção natural da pele contra a entrada de microrganismos e também por reter a hidratação (água e gordura) dentro da pele. Isso significa que a pele seca fica mais suscetível a traumas, infecções, feridas e outras reações por causa desta deficiência na proteção.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

"Pessoas com a pele muito ressecada devem usar hidratantes ao menos duas vezes ao dia, uma de manhã e outra após o banho, que é quando a pele tem maior capacidade de absorção", ensina Abdo Salomão Jr., sócio efetivo das sociedades Brasileira e Americana de Dermatologia.

Existem três mecanismos principais de hidratação: os hidratantes oclusivos, que formam um filme protetor mantendo a hidratação da pele, como os produtos que contêm vaselina; os hidratantes umectantes, que captam e distribuem água na pele, são os produtos que contêm glicerina; e os hidratantes emolientes, que restauram e reforçam a barreira de proteção da nossa pele, são os produtos que possuem ceramidas.

Segundo explica a dermatologista Carolina Reato Marçon, os hidratantes com capacidade de puxar a água para dentro da pele, aumentando a retenção hídrica, são indicados para uma pele em estado de ressecamento maior. "Já os hidratantes oclusivos são bons para quem tem a pele hidratada e quer impedir o seu ressecamento", descreve a especialista.

Pele sensível

A pele sensível costuma ser seca e tem tendência a ter reações alérgicas e problemas como a dermatite atópica. "Os produtos para esse tipo de pele devem ser livres de corantes e perfumes, e podem ter adição de substâncias com propriedades calmantes, como fitoesteróis ", diz Carolina.

Ela ainda ressalta que produtos dermatológicos com a palavra "hipoalergênico" no rótulo costumam ser melhores para pessoas com a pele sensível, pois são produtos mais seguros. Isso porque a pele sensível costuma reagir de maneira mais intensa a ativos que uma pele normal conseguiria tolerar melhor.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Além disso, quem tem pele sensível deve sempre preferir um produto que não contenha parabenos, substância que pode causar reações cutâneas.

Outros tipos de pele

É muito comum achar que pelo fato de a pele ser oleosa, não há necessidade de hidratação. Mas não é bem assim. É importante ressaltar que oleosidade e hidratação são conceitos diferentes. A oleosidade pode ser vista como uma camada protetora que fica por cima da pele, enquanto a hidratação é uma característica da pele, relacionada à quantidade de água que ela possui em sua estrutura. Portanto, mesmo que haja uma camada de oleosidade na superfície não significa que a pele está hidratada nas camadas mais profundas.

O desafio é escolher o tipo certo de produto para não aumentar ainda mais a oleosidade. Para peles oleosas, o mais indicado é o uso de géis, loções ou as versões de cremes oil free. Eles devem ser aplicados apenas uma vez por dia, após o banho.

Já as peles mistas, na qual a zona T, que abrange testa, nariz e queixo, é mais oleosa e as extremidades mais secas, o melhor é usar hidratantes em loções oil free, emulsões ou séruns - livres de álcool - ou que tenham substâncias mais calmantes.

Aplique corretamente

Para ter um melhor resultado com a hidratação efetiva da pele, é preciso, além de usar um bom hidratante específico para o seu tipo de pele, saber como passá-lo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

"Com a pele limpa, o hidratante deve ser usado até três minutos após o banho - uma vez que o produto é melhor absorvido nesta situação -, com movimentos circulares e massageando bem", ensina a dermatologista Carla.