Titan corrige rugas no rosto e no pescoço sem dor ou cicatriz

Aparelho emite raios que incentivam a produção de colágeno, renovando a pele

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 17/07/2008

A flacidez no rosto e no pescoço é fantasma que atormenta muitas mulheres após os 40 anos. A diminuição de rigidez na pele incomoda e, muitas vezes, acaba sendo corrigida no bisturi (com todos os inconvenientes que isso traz, como dias de repouso e anestesia). Pensando em facilitar a vida de quem treme só de pensar em enfrentar uma cirurgia, mas também não pretende viver evitando o espelho, os especialistas desenvolveram o Titan.Trata-se de um aparelho à base de luz infravermelha, usado para aquecer bem abaixo da superfície da pele. O aquecimento causa uma contração imediata do colágeno resultando em uma pele mais firme , explica a dermatologista Marisol Nunes, da Clínica Deep Laser e especializada no uso do aparelho.

O Titan também promete rejuvenescer a pele dos braços, glúteos, abdômen e das pernas e, recentemente, foi eleito o melhor equipamento dessa área nos Estados Unidos. Durante o procedimento, a epiderme é protegida com um resfriamento contínuo (o que impede a sensação de dor). Também não há sensação de queimadura na pele, pois o aquecimento só acontece durante o tratamento. Após a aplicação, o organismo passa a sintetizar um novo colágeno, proporcionando melhora gradativa na pele flácida, nas rugas e linhas de expressão.

De acordo com a médica, alguns pacientes observam resultados imediatos. Mas, em geral, os efeitos surgem após três meses de tratamento. Outra vantagem do aparelho sobre a cirurgia é a preservação da rotina: quem decide se submeter aos raios pode manter atividades normais, uma vez que não há nenhum efeito colateral. Só não pode esquecer o filtro solar, que deve ter FPS 30, no mínimo, e ser usado rigorosamente a cada quatro horas.

Os resultados das aplicações duram, em média, um ano. Mas recomendamos uma reaplicação antes disso, após oito meses do tratamento , afirma a médica. E pode abandonar as prateleiras de cremes: tirando o gel usado na hora de receber os raios, você não vai precisar de mais nada para combater a flacidez.

E a novidade não vale só para as mulheres. Os homens também podem contar com o Titan, sem se preocupar com a barba. Os pêlos não atrapalham os resultados do tratamento afirma especialista

Agora, nem todos os tipos de pele suportam o Titan. É preciso que o médico avalie cada caso. Peles já com muitas rugas ou que sofreram exposição exagerada ao sol tendem a não reagir bem ao aparelho , afirma a dermatologista. Quem emagreceu e sofre com o excesso de pele também pode se beneficiar das sessões mas vai prcisar d eum número maior delas. O preço vai depender do nível de flacidez da pele, mas mil reais é o mínimo necessário para iniciar o tratamento.

Onde encontrar
Deep Laser:
a clínica faz uma avaliação gratuita, revelando se o aparelho é compatível ao seu tipo de pele.
Telefone: 11/3887 9571 ou 3057 3633





PUBLICIDADE