Assadura entre as pernas: veja como acabar com o problema

Aprenda a evitar que os machucados se formem e como recuperar a pele que sofreu com a assadura

POR AMANDA CRUZ - PUBLICADO EM 19/05/2017

Se você tem pernas grossas (especialmente as coxas), já deve ter sofrido com o atrito gerado ao andar e ficado com aquela sensação incômoda de assadura. Nessa hora, qualquer movimento que possa fazer uma perna encostar na outra se torna um pesadelo.

PUBLICIDADE

E engana-se quem pensa que só as mulheres passam por isso. A assadura não poupa ninguém. E muitos homens também sofrem com esse problema. Isso acontece porque o problema atinge, de forma geral, pessoas acima do peso ou com coxas mais grossas.

"Essas assaduras, além de serem muito incômodas, podem ainda causar o escurecimento da região e até evoluir para uma infecção fúngica, como a candidíase", conta a dermatologista Tatiana di Perrelli. Em geral, o problema surge "por causa da sudorese, mais comum nos dias quentes, quando o problema se torna mais aparente", completa ela.

Como evitar as assaduras

Para pensar em como resolver o problema, é preciso determinar os fatores principais que o causam, o que, no caso, acaba sendo na grande maioria o excesso de peso. O segundo passo é pensar nos tecidos que você está utilizando. "Tecidos sintéticos pioram esse quadro, pois não deixam o suor evaporar. Com isso, a umidade fica presa, causando mais atrito e maceração da pele, que leva às assaduras e infecções", destaca Tatiana.

"Opte também pelo uso de roupas íntimas de algodão, para melhorar a absorção da sudorese. Usar bermudas por baixo de saias e vestidos também é uma ótima solução para evitar o contato entre as pernas", lembra.


NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O uso de cremes para assaduras e cicatrizantes à base de vitamina B5 costumam ser ótimos aliados para quem sofre com esse problema nas pernas, uma vez que eles diminuem o atrito durante a movimentação. "Também recomendo o uso de água termal ou água boricada em compressas para aliviar a área que foi machucada. Mas é importante procurar um dermatologista se isso não estiver ajudando na recuperação", diz a especialista.