Fique morena até o verão com este programa de bronzeamento

Livre-se da pele cor de lagarta sem se submeter aos riscos das câmaras artificiais

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 26/09/2008

Quando o verão vai se aproximando, a preocupação com o corpo só aumenta. Quem vai à praia, então, amarela só de pensar nos primeiros dias, em que a cor de escritório confunde-se à areia branca. Mas, antes que você entre em desespero e resolva apelar às câmaras de bronzeamento artificial, montamos um programa saudável de bronzeamento, com a ajuda da dermatologista Carla de Albuquerque e da nutricionista Priscila di Ciero.

São três meses de preparação, com olho atento na dieta. O saldo positivo é garantido e a aparência tropical, também. As câmaras de bronzeamento artificial causam envelhecimento precoce e contribuem para o aparecimento de câncer de pele , alerta a dermatologista. Portanto, fuja delas e prepare-se para amorenar sem pôr sua saúde e vitalidade em risco.

Meta 1 outubro: acostumar a pele ao sol
Não adianta querer ganhar a cor do verão de uma hora para outra. É preciso mudar seus hábitos, pelo menos, três meses antes de enfrentar o sol em trajes de banho. Comece a mudança pela mesa. Inclua, diariamente, um alimento fonte de vitamina A ou betacaroteno na sua dieta, eles deixam a pele mais bonita e preparada para o sol, além de segurar o bronzeado por mais tempo , afirma a nutricionista Priscila di Ciero, da clínica Carla Albuquerque de Dermatologia. Vale uma cenoura crua adicionada no lanche da tarde, batata-doce como opção de carboidrato no almoço, uma beterraba crua ralada na salada . E não adianta pensar em substituir os alimentos por cápsulas de vitamina, que podem ser tóxicas em exagero.

Para ganhar motivação, uma dica é experimentar os cremes autobronzeadores. Eles contêm dihidroxiacetona, uma substância que reage com a camada córnea (mais superficial) da pele, escurecendo-a, sem prejudicá-la. É como uma pintura da pele, que confere um bronzeado saudável. Os autobronzeadores não fazem mal à pele e nem atrapalham o bronzeamento. No entanto, vale lembrar que não conferem nenhuma proteção extra, por isso o filtro solar não deve ser dispensado quando houver exposição solar , afirma a dermatologista Carla Albuquerque. Os produtos começam a aparentar resultados após, em média, três aplicações.

Meta 2 novembro: ganhar uma marquinha
Para isso, comece comendo mais de um alimento fonte de vitamina ao dia. Tomando um suco de laranja com beterraba e cenoura no café-da-manhã, você já garante a dose ideal. Também passe a tomar água de coco para aumentar a hidratação corporal ou faça sucos com ela, que fica uma delícia.

Reservar um tempinho, diariamente ou aos fins de semana, para pegar sol é essencial nesta fase. Um dia de exposição faz diferença, principalmente na pele do rosto, que é mais sensível. Por isso, não deixe de passar protetor. Comece com um filtro de fator 30 e, se notar que a pele está reagindo bem, vá reduzindo até chegar ao FPS 15 no corpo. Mas nunca use nada inferior a isso.

Meta 3 dezembro: chegar à praia sem cor de escritório
Além de continuar consumindo alimentos que são fonte de vitamina A, passe a tomar chá verde e comer vegetais crucíferos regularmente (brócolis, repolho e couve-flor, por exemplo): o consumo diário de chá verde deixa a pele 30% mais protegida do sol e o sulforafano, um extrato das crucíferas, ajuda a reduzir a vermelhidão causada pela exposição ao sol. Prefira consumi-los em preparações feitas no vapor. E, ao voltar da praia ou da piscina, capriche na quantidade de alimentos ricos em antioxidantes (frutas, verduras e legumes, em geral). Eles aumentam a resistência da pele e combatem os efeitos dos radicais livres produzidos , afirma Priscila.

Também aumente seu tempo de exposição ao sol, já que a pele está mais acostumada a ele e resiste bem sem ficar vermelha. Com uma hora diária, dá para conseguir uma bela cor de verão e chegar à praia sem passar vexame na hora de tirar a canga. E não se esqueça: mesmo que você só se exponha antes das 9h ou após as 16h, o filtro solar é necessário. A qualquer horário, os raios ultravioletas podem causar danos à pele.

PUBLICIDADE