PUBLICIDADE

Laser é opção contra queda de cabelos

Pacientes tiveram melhora considerável na qualidade e quantidade de fios

Quando comecei a estudar os tratamentos com laser de baixa potência (LBP) para aplicá-los em pacientes com queda capilar, percebi que a grande maioria dos artigos que se referiam a este tipo de procedimento estavam relacionados ao tratamento de problemas ortopédicas e de dor. Voltados para a pele, o pouco que tive a oportunidade de ver estava voltado para os cuidados com a cicatrização de úlceras.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em nenhum momento encontrei a publicação de artigos sérios voltados para a área capilar, apenas comentários de outros profissionais que alardeiam o uso deste equipamente como um excelente método para a redução da queda e a melhora dos cabelos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em 2007, tive a oportunidade de conversar com um médico americano que estuda e desenvolve novas tecnologias em laser para a área médica, o Dr. Rox Anderson, que comentou comigo que realmente existem grandes possibilidades de que este equipamento seja uma arma contra problemas nos cabelos. Ainda assim, Dr. Anderson ressaltou a falta de estudos sérios e de publicações que fossem mais consistentes, mostrando realmente os resultados.

É de conhecimento geral que grande maioria dos equipamentos presentes no mercado são em formato de escova, e preparados para uso domiciliar. Como são de uso não profissional, estes equipamentos apresentam configurações extremamente seguras, mas para que possam ser seguras para os usuários acabam sendo menos competentes em termos de resultados, o que frusta a maioria das pessoas que se decide por adquirir um equipamento como este que no Brasil chega a custar até 4 mil reais.

Boa parte das clínicas que usa o laser como opção de tratamento utiliza estes mesmos equipamentos não profissionais, o que acaba sendo um problema pois, mesmo associado a outros procedimentos realizados em clínicas médicas, ainda assim os resultados do laser mesmo, acabam sendo muito inferiores aos que poderíamos conseguir.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Há cerca de 3 anos comecei a trabalhar em nossa clínica com equipamento profissional de laser de baixa potencia, cujas configurações sugerem uma maior quantidade de energia para a área tratada. Para minha surpresa a qualidade da pele do couro cabeludo, e a melhora considerável da qualidade e quantidade dos cabelos me surpreenderam. Não que seja o tipo de tratamento que resolve o problema do paciente de uma hora para outra, mas à medida que os pacientes se submentem às sessões a melhora se mostra no dia-a-dia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Apesar de ainda não termos publicado nenhum trabalho relacionado aos nossos resultados com o LBP, estamos finalizando as avaliações que fizemos de nossos pacientes nos 2 primeiros anos de estudo (2006 e 2007), para redigir um material muito interessante e promissor.

Realmente tivemos resultados consistentes, que hoje sabemos estarem relacionados ao fato do LBP não permitir com que as células das raízes dos cabelos entrem na fase de queda capilar, protegendo o paciente da perda de cabelos e permitindo que este paciente melhore o seu volume de cabelos por acelerar a recuperação nas raízes que perderam seus fios recentemente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Acredito que o tempo tem sido nosso parceiro, pois quanto mais trabalhamos com este equipamento mais aprendemos sobre ele e mais ficamos satisfeitos. Creio que em breve, o laser de baixa potência será parte integrante da grande maioria dos tratamentos capilares, principalmente por conta da resposta mais rápida que podemos conseguir quando este procedimento está relacionado aos tratamentos convencionais, medicamentosos, da perda capilar.

Dr. Ademir Júnior é dermatologista especializado em Tricologia (Medicina Capilar)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)