PUBLICIDADE

Peeling de cristal esfolia sem irritar a pele

Quem sonha com uma pele limpa e uma expressão mais suave, mas tem pavor do desconforto provocado pelo peeling químico, agora tem uma alternativa - de mesmo efeito: peeling de cristal. Trata-se de uma microesfoliação feita com óxido de alumínio, composto formado por partículas micronizadas e arredondadas. "A esfoliação pode ser feita até mesmo com areia, mas isso machucaria a pele. Já as partículas redondinhas são capazes de limpar sem ferir", esclarece a dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Susana Lu Chen Wu.



Na prática, é um aparelho que faz todo o serviço. Com uma ponta, ele lança os cristais (que "varrem" as impurezas e as células mortas de toda a parte externa da pele) e, com outra, puxa essas partículas de volta. Susana garante que os resultados são nítidos e imediatos.



"Costumo fazer a sessão em uma metade do rosto e mostrar para as pacientes. Elas sempre se espantam com o resultado", brinca. O número de sessões que vão compor o tratamento varia de acordo com as condições da pele da paciente. Em geral, elas não precisam ser repetidas mais que quatro vezes. As contra-indicações valem para qualquer tipo de inflamação ou alergia na pele e para pessoas com quadros de acne muito intensos. Nada mais que um lixamento leve na pele, o peeling de cristal causa certo incômodo para a paciente. "Incomoda um pouquinho na hora da raspagem, mas não chega a doer", diz a engenheira de computação Cláudia Cepukas, rumo a terceira sessão. "E o peeling de cristal não descasca nem arde a pele, desconforto que me incomoda no tratamento químico." Os resultados desse tipo de limpeza mais profunda duram de dois a três meses - a manutenção não vai além dos cuidados essenciais, como hidratação e proteção solar diárias. O preço de cada sessão gira em torno de R$ 150 a R$ 200.











NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)