Óleo de argan: saiba tudo sobre esse óleo natural para tratamento dos cabelos e da pele

Normalmente mais indicado para hidratar os cabelos, especialistas apontam benefícios desse produto para a pele

Óleo de argan - Foto: Getty Images
Óleo de argan é indicado aos cabelos e a pele

O óleo de argan é um extrato retirado das nozes da planta Argania spinosa, encontrada apenas no Marrocos. Inclusive, há séculos os marroquinos já usam esse óleo para o tratamento dos cabelos, uso que foi descoberto recentemente pelo resto do mundo. Como essa planta não é encontrada em outros lugares, esse óleo é extremamente raro.

O óleo é produzido de forma manual, primeiro retirando a polpa das nozes e deixando-as ao sol para secarem, depois são utilizadas pedras para abrir as nozes secas para que as sementes possam ser removidas, em seguida, elas são levemente tostadas e o óleo é retirado.

Outros nomes

Morrocan oil

Indicações do óleo de argan

O óleo de argan inicial era muito indicado para os cabelos, mas recentemente descobriu-se também sua eficácia para o tratamento da pele. Confira os benefícios que ele traz para cada um deles:


Cabelos
O óleo de argan ajuda em problemas como o frizz e controle de fios rebeldes. Isso acontece porque os cabelos normalmente tem carga elétrica negativa por causa da queratina, mas essa é a principal causa de fios arrepiados. Porém, os óleos vegetais encampam os fios, fazendo com que a carga negativa escorregue para as pontas, diminuindo o atrito e deixando os fios com aspecto saudável e maleável.


Além disso, ele é um tratamento natural: seus antioxidantes e vitaminas melhoram a elasticidade dos fios, dão um brilho luminoso e ajudam a renovar os cabelos contra danos causados pelo calor, vento, oxidação ou excesso de escova e química. Por essa ação contra elementos que causam tensão nos cabelos, ele é muito indicado em xampus para cabelos afro ou ressecados.


Entre os nutrientes do óleo de argan, encontramos o tocoferol, ácido fenólico, carotenos e ácidos graxos essenciais. Inclusive, de acordo com uma publicação feita na Universidade de Mohammed V em Agdal no Marrocos no Journal of Alternative Medicine Review, o óleo de argan tem 80% de gorduras insaturadas e tem três vezes mais vitamina E do que qualquer outro óleo vegetal, o que o ajuda a nutrir melhor os cabelos, sendo útil para cabelos secos e quebradiços, reduzindo as pontas duplas, além de proteger de danos térmicos.


Ele também é benéfico para cabelos coloridos, pois ajuda a manter a cor dos cabelos coloridos por mais tempo e, de acordo com um estudo recente publicado no renomado Journal of Cosmetics, Dermatological Sciences and Applications, mostrou que o óleo de argan é capaz de proteger os fios contra os danos causados por tinturas e realçar o brilho e a maciez.


Apesar de hidratante, ele também é indicado para fios oleosos, pois é absorvido rapidamente e não deixa resíduos que favoreçam a oleosidade, desde que não seja utilizado em grandes quantidades, pois assim pode obstruir o bulbo capilar.


Pele
O óleo de argan, apesar de ter ficado famoso pelo seu uso nos cabelos, também tem se tornado conhecido para cuidados com a pele. Sua hidratação permite que a pele absorva melhor nutrientes e também em efeitos anti-envelhecimento (por propriedades antioxidantes como os nutrientes saponinas e vitamina E), anti-inflamatórios e cicatrizantes. Pode ser usado no tratamento de fissuras mamárias, durante a amamentação, também como hidratante.


Ele possui um nutriente chamado esqualeno, que é um agente emoliente e umectante em formulações cosméticas. Depois de usado o esqualeno é estocado nos tecidos epiteliais, o que garante alta taxa de proteção para a pele contra radicais livres, efeito antoxidante e, portanto, auxilia na prevenção do envelhecimento da pele. Também pode ter efeito protetor contra o câncer de pele.


Como usar o óleo de argan

As recomendações de uso do óleo de argan variam conforme sua finalidade. Confira a seguir como usá-lo nos cabelos e na pele.

Noz do argan - Foto: Getty Images
A planta que origina o óleo de argan é muito rara e só encontrada no Marrocos

Cabelos
O óleo de argan pode ser usado de várias formas: puro nas pontas dos cabelos, como componente em xampus, condicionadores, óleos sem enxague e máscaras. Muitas vezes, é associado às tinturas, nos salões, para proteger melhor os fios. É aplicado antes da coloração, usando aproximadamente de 10 a 15 mililitros, massageando-se os fios.

Ao utilizá-lo puro, o ideal é aplica-lo apenas nas pontas dos fios, aplicando-o ou como um reparador de pontas ou deixando-o agir nos cabelos por cerca de 15 minutos. Caso a escolha seja por produtos que contenham o óleo em seu componente, o ideal é escolher itens que tenham no mínimo 10% de concentração de óleo de argan.

Não se aconselha a usar o óleo de argan sempre, pois em excesso ele pode deixar os cabelos com aspecto oleoso. O ideal é usar nos fios a cada dois ou três e sempre após o banho.

A quantidade aplicada depende do comprimento dos fios. Se você estiver usando o óleo de argan puro, algumas gotinhas bastam.

Pele
O óleo de argan também pode ser usado diretamente na pele e apenas algumas gotas, de três a cinco, são suficientes para hidratar.

Ele também é potente quando usado em cremes anti-idade ou com outras funções de beleza, pois funciona como um facilitador para que as propriedades desses produtos penetrem na pele. A absorção costuma ser muito rápida e ele pode ser aplicado em qualquer parte do corpo. Mas diferente dos produtos para cabelo, nos cosméticos para a pele sua concentração deve variar entre 2% e 10% - quantidade que varia de acordo com o tipo de pele.

O ideal é usar o óleo de argan puro apenas a cada dois ou três dias, enquanto os cremes que contém óleo de argan podem ser usados diariamente.

Cuidados antes de usar o óleo de argan

Produção do óleo de argan - Foto: Getty Images
O óleo de argan é feito manualmente e o processo garante seus fitonutrientes

Por ser um óleo muito raro, é preciso tomar cuidado para não ser enganado na hora da compra. O óleo precisa ser certificado, para que não haja risco de ele estar diluído em outros óleos ou então de ele ter passado por um processo errado de refinamento ou maturação, não assegurando que todos os fitonutrientes do óleo estarão presentes neste produto.

Cuidados depois de usar o óleo de argan

No geral, deve-se evitar exposição excessiva dos fios ao sol, evitar umidade, não usar produtos que removam o brilho dos fios como mousses e sprays, pois após um tratamento com óleo de argan, os fios ficam com aspecto sedoso e com brilho.

Caso você tenha usado o óleo puro nos fios, o ideal é não usar chapinha ou secador, pois isso pode fritar os cabelos e danificá-los. Só o use para proteger os fios se for misturado em algum creme finalizador. E apenas depois da chapinha ou do secador, você pode aplicar o óleo puro, para reparar os danos causados nos fios.

O óleo de argan não é perigoso para a pele, é apenas importante continuar com a proteção solar diária normalmente e lavar diariamente o rosto com sabonete apropriado para não obstruir os poros da pele.

Contraindicações

O óleo puro nos fios nos fios deve ser evitado por pessoas com cabelos muito oleosos, pois isso pode deixar os cabelos pesados e com aspecto mais oleoso, com menos volume. Neste caso, recomenda-se usá-lo combinado a shampoos, condicionadores ou máscaras, apenas algumas gotinhas, em pouca quantidade.

Pessoas que tem a pele muito oleosa devem tomar cuidado com o uso de grandes quantidade de óleo de argan. Existe um estudo que mostra que tem um efeito redutor de oleosidade, mas deve-se tomar cuidado com o uso puro em grandes quantidades em peles oleosas ou acneicas, pois em excesso ele pode obstruir os poros.

Algumas pessoas acreditam que o óleo de argan pode colorir cabelos loiros ou muito claros. Na verdade, apenas o calor e produtos com coloração podem ter esse efeito no fio. Como o óleo de argan puro é incolor, não há esse risco. Porém, cabe tomar cuidado com produtos mais coloridos.

Resultados

Quando aplica-se o óleo de argan nos cabelos, resultados são percebidos logo na primeira vez em que ele é usado. Os cremes com óleo de argan melhoram a penteabilidade dos fios a úmido e a seco. Após a secagem, quando aplicado, eles deixam os cabelos mais brilhantes.

No rosto e pele, os resultados também são rápidos. Na primeira aplicação observa-se uma melhora na hidratação da pele, que fica mais viçosa e bonita. Já o efeito antienvelhecimento pode demorar até 30 dias para se manifestar, mas tudo depende dos outros cuidados que se tem com a pele.

De acordo com especialistas, o óleo de argan funciona melhor nos fios misturada em concentração de 10% ou mais a produtos como o condicionador e máscaras, pois os usa como veículo, para cabelos antes de procedimentos como tinturas ou alisamento. Depois desse tipo de procedimento, o ideal é utilizá-lo puro nos fios.

Alie óleo de argan com...

Óleo de argan e creme - Foto: Getty Images
Óleo de aragn pode ser misturado a produtos como cremes, condicionadores e máscaras

Cremes anti-idade O óleo de argan, quando misturado a esses produtos, contribui para a penetração de seus ativos na pele, potencializando seu resultado. O ideal é que o creme anti-idade contenha o óleo em uma concentração de 2% a 10%.

Condicionadores e máscaras capilares O óleo de argan é melhor usado com esses produtos para preparar o cabelo para procedimentos capilares como alisamentos, por exemplo. O condicionador ou as máscaras capilares atuam como veículos para o óleo, ajudando em sua penetração no fio.

Fontes
Dermatologista Natalia Cymrot (CRM-SP 84.332), mestre em dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Cosmetóloga Joyce Quenca, formada pela Universidade de São Paulo (USP) e diretora de pesquisa e desenvolvimento da Biodiversité
Marcela Avi, educadora da Kérastase