publicidade

Especialistas respondem as dúvidas sobre o orgasmo masculino

Homens podem ter dificuldade em chegar lá e nem sempre ejaculação significa prazer

Por Nathalie Ayres - publicado em 31/07/2013


Dizem que os homens são mais diretos, e que as mulheres gostam de enrolação. Nem sempre isso se aplica à personalidade das pessoas destes sexos, mas quando o assunto é prazer, acaba sendo bem parecido: para a ala masculina é muito mais fácil atingir um orgasmo durante o sexo. 

Por isso mesmo, o orgasmo feminino acaba sendo mais estudado por cientistas, especialistas e até pelos filósofos de botequim! Todos debatem sobre ponto G, a importância das preliminares, e o prazer masculino acaba ficando em segundo plano. "Criou-se o mito que o homem não tem disfunções sexuais quanto ao orgasmo e que ele ocorre sempre fácil, intenso e muito prazeroso. No entanto são muito comuns disfunções, como a ejaculação precoce, ejaculação retardada e ausência de orgasmo", explica o urologista e terapeuta sexual Celso Marzano, fundador do CEDES - Centro de Orientação e Desenvolvimento da Sexualidade. 

Esse mito é reforçado por uma característica típica dos homens, serem mais discretos em relação aos seus problemas com sexo. "Culturalmente os homens aprendem desde cedo que devem resolver seus problemas sozinhos, sem ajuda", considera o urologista Valter Javaroni, chefe do ambulatório de Andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia Regional Rio de Janeiro (SBU-RJ). 

Mas não é porque o orgasmo dos homens parece mais simples, que não existam dúvidas sobre esse tema tão complexo! Por isso mesmo, separamos algumas delas, para nossos especialistas responderem. Confira: 

Por que o homem chega ao orgasmo com mais facilidade?

Casal feliz durante o sexo - Foto: Getty ImagesCasal feliz durante o sexo

Infelizmente para as mulheres, a rapidez com que os homens chegam ao orgasmo é uma questão fisiológica, ou seja, não há como elas fazerem igual. "Há um intenso contato do pênis na região sexual, e as áreas mais sensíveis e que aumentam a excitação estão localizadas nele", descreve Marzano. Com mais estímulos sensoriais, fica mais fácil mesmo para o homem atingir o prazer. Já a mulher, precisa de outros estímulos, o que torna as preliminares tão importantes para elas. 

Por que o homem leva mais tempo para um novo orgasmo?

Enquanto as mulheres rapidamente estão prontas para mais sexo, o homem em geral demora mais para se recuperar. Isso ocorre porque após um orgasmo existe o período refratário. "Este período é importante, pois durante a ereção máxima do pênis o sangue deixa de circular no seu interior. É necessário que o pênis relaxe e fique flácido depois da ejaculação para que os tecidos se recuperem deste esforço. Por isso, caso tente uma nova ereção, o pênis vai reclamar, gerando uma sensação desagradável", comenta Javaroni. 

Além disso, o homem gasta bem mais energia durante o ato sexual do que a mulher e precisa estar preparado para esse esforço. "A necessidade de manter uma ereção contínua leva a uma movimentação muscular progressiva. Por isso, o mal preparo físico normalmente leva a uma estafa física após o sexo", pondera Marzano. A idade é outro fator que influencia nisso: quanto mais velho for o homem, maior seu tempo refratário. 

Quantos orgasmos o homem pode ter em uma relação sexual?

Para nossos especialistas, isso depende muito. "Não existe uma regra. Depende de idade, excitação, intensidade do orgasmo e tempo do período refratário. O pênis precisa de um tempo de descanso e, em caso prolongado, isso quebra o clima para novas tentativas", explica Javaroni. O mais importante é que o homem não se force a tentar novas ereções, se ele ainda não está preparado fisiologicamente para isso novamente, pois causará uma sensação de desconforto e faz mal à circulação peniana. 

Quanto tempo o homem leva para chegar ao orgasmo?

A média é de 15 minutos, mas tudo depende de fatores como excitação, ansiedade ou mesmo a idade. No início da relação sexual, esse tempo tende a ser mais rápido, mas com o tempo e a experiência, e consequentemente a redução da ansiedade, ele consegue se segurar por mais tempo. "O homem mais idoso perde um pouco da capacidade de rigidez peniana, a intensidade do orgasmo diminui, mas em compensação, demora mais tempo para atingir o prazer", conta Javaroni. 

Disfunções sexuais são comuns nos homens também - Foto: Getty ImagesDisfunções sexuais são comuns nos homens também

Além disso, existem também as disfunções sexuais relacionada ao tempo do orgasmo. A mais conhecida é a ejaculação precoce, quando o prazer vem rápido demais. Mas também existe a retardada, quando o orgasmo demora mais a chegar. "A primeira está muito ligada a ansiedade. Já a última é por doenças físicas como diabetes; obesidade, falta de preparo físico e alterações hormonais como a andropausa", comenta Marzano. 

Porém, tudo isso é muito relativo e o tempo ideal depende de cada homem e até mesmo de cada casal. "Geralmente levamos em consideração o quanto isso gera de impacto negativo na vida sexual. Como exemplo: existem homens que levam três minutos para ejacular e ficam superfelizes, enquanto outros controlam por 4 minutos e sentem-se péssimos. Por isso o segredo é individualizar o diagnóstico e a conduta terapêutica", ensina Javaroni. 

O homem pode segurar o orgasmo?

Sim, isso é comum, e normalmente ele consegue o controle aos poucos ao longo da vida, mas o urologista Javaroni dá algumas dicas para conseguir isso: ?trabalhe sua autoconfiança; quanto menos ansiedade melhor será o controle; não se preocupe tanto com quantidade e sim com qualidade; e evite buscar sua parceira quando estiver muito cansado ou muito estressado?, enumera o especialista. 

Buscar ajuda é uma boa opção, caso isso esteja atrapalhando o relacionamento do casal. "Com a terapia sexual existem exercícios e técnicas de aprendizagem do controle ejaculatório. Apenas com muita observação e conhecimento total da sua resposta sexual, e a maioria dos homens não consegue isso", pondera Marzano. 

O orgasmo só vem na ejaculação?

Normalmente, prazer e ejaculação andam lado a lado na natureza do homem, afinal biologicamente o sexo está ligado à perpetuação da espécie, e o prazer seria apenas uma recompensa por cumprir essa parte. Porém, alguns problemas de saúde podem levar a um orgasmo sem ejaculação. "Quando se retira a próstata pelo câncer e por hormônio terapia, pode não haver ejaculação. O volume do sêmen diminui com medicamentos para a próstata e com a idade também, mesmo que o orgasmo continue igual", aponta Marzano. 

Além disso, existem técnicas orientais que ensinam o homem a chegar ao orgasmo sem ejacular, permitindo então que ele consiga continuar a relação por mais tempo. "Assim, conseguindo dissociar o prazer da ejaculação, seria possível atingir o orgasmo muitas vezes e só depois ejacular e perder a ereção", comenta Javaroni. 

O contrário também acontece! Alguns homens podem ejacular sem sentir orgasmos, e essa é uma disfunção, que pode ser ocasionada por doenças neurológicas ou mesmo problemas psicológicos. É importante buscar tratamentos nesses casos.

É preciso aliar estímulos visuais e físicos para eles atingirem o prazer?

Casal após o sexo - Foto: Getty ImagesCasal após o sexo

O principal fator para o homem atingir a ereção, e depois o orgasmo, é a fantasia. Isso porque o processo de prazer é completamente cerebral. "Tudo depende da ativação de diferentes centros neurológicos representados por conjunto de neurônios. A chegada de muitos estímulos em um determinado período de tempo é que vai determinar a quantidade mínima de sensações necessária para atingir o limiar para o orgasmo. Isso vai variar de homem para homem e até de momento para momento", explica Javaroni. Por isso mesmo, estímulos físicos e visuais normalmente são aliados para esse processo. 

Normalmente, o estímulo físico sozinho consegue gerar uma ereção e um orgasmo, pois há a sensação tátil de prazer. Já o estímulo mental, apesar de conseguir deixar um pênis ereto, dificilmente leva sozinho ao prazer. "Existem relatos de técnicas que se propõem a educar estes centros neurológicos de maneira que se tornaria possível a obtenção do orgasmo apenas com pensamentos. Fisiologicamente é possível, mas na prática é bem difícil", pondera o especialista. 

Homens podem fingir orgasmos?

Por incrível que pareça, eles podem sim! "É só fingir sensações intensas de prazer e pedir para retirar a camisinha no banheiro. A maioria dos parceiros não fiscaliza se há ou não esperma na camisinha", comenta Marzano. A prática é bem pouco comum, mas pode ser realizada quando o homem quer fingir que consegue sair do período de refração mais rapidamente, por exemplo. 

Porém, é algo de difícil execução, não pela atuação de sentir um prazer falso, mas devido à quebra da ereção. "O homem não controla assim a ereção, de maneira 100% voluntária determinando quando o pênis fica ereto e quando fica flácido. O que determina a interrupção da ereção é o orgasmo/ejaculação ou então algum estímulo mais poderoso que a excitação que motivou a ereção", ensina Javaroni. 


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X