Doenças e suas causas emocionais

Entenda como esses males podem te afetar psicologicamente

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 20/05/2008

Hoje estamos aqui, para trocarmos um pouco de nossas experiências e fazermos uma viagem pelas plantas em busca da saúde que o homem moderno precisa e procura tanto. Sabemos e dizemos, sempre que o homem moderno precisa voltar a simplicidade, pois tratar todos os males com remédios químicos podem a médio e em longo prazo comprometer a saúde que tanto tentamos proteger. Por isso, devemos ter em mente qual o nosso papel nessa vida e como podemos fazer isso, usando alternativas . Sabemos e dizemos que o avanço da medicina, principalmente nessa era em que há curas fantásticas, milagres, mas não podemos esquecer que sempre há um outro caminho: O caminho do meio Para isso o homem deve atingir o equilíbrio, isso se dá com alimentação equilibrada, atividade física e principalmente pensamentos saudáveis. Mesmo assim, há coisas que saem do nosso controle, instabilidade, stress, preocupação, problemas vividos no dia a dia e muitas vezes é impossível evitarmos aquela dor de cabeça ou aquela gastrite

ou até mesmo doenças mais graves enraizadas como tumores.

Para essa harmonia que buscamos, trouxe hoje aqui meu testemunho e algumas experiências. Nunca devemos esquecer que nosso corpo é nosso professor ele sempre nos avisa quando insistimos em um comportamento que nos faz mal.

Há algumas doenças que tem causas emocionais, trazendo problemas de saúde. Eis aí; algumas:

Acidentes: Crença na violência ou na necessidade de receber castigo; deixar que as outras pessoas nos atinjam (acidentes de carro). Anorexia/Bulimia: Raiva de si mesmo; negação da vida; não ser bom o suficiente
Alergias: Agressividade reprimida
Amigdalite: Criatividade reprimida, incapacidade de expressar a raiva
Ansiedade: Medo da vida, do futuro
Apendicite: Medo da vida; de enfrentar os problemas de frente Arteriosclerose: Resistência, Recusa em ver a realidade
Artrite: Criticismo, perfeccionismo, inflexibilidade
Asma: Incapacidade de se doar; desejo de manipular
Câncer: Ressentimento, desilusão
Coceira: Ânsia por alguma coisa; irritação; desejo de sair da própria pele
Cólica menstrual: Rejeição da condição de mulher; medo; culpa Coluna (problemas na): Incapacidade de se apoiar; falta de confiança na vida
Conjuntivite: Raiva do que se vê
Coração (problemas no): Incapacidade de demonstrar amor; falta de alegria
Dentes (problemas nos): Indecisão; incapacidade de demonstrar agressividade
Depressão: Raiva da vida
Diabetes: Amargura
Diarréia: Medo; fuga
Dores agudas: Desejo de se castigar
Enxaqueca: Desejo de controlar, incapacidade de expressar a raiva, repressão sexual
Frieiras: Medo de não ser aceito, resistência ao progresso Furúnculo: Raiva
Gastrite: Dificuldade para lidar com aborrecimentos
Gengivite: Insatisfação com relação às próprias decisões
Gripe: Absorção de negatividade; conflito
Joelho (problemas no): Orgulho
Labirintite: Medo de não estar no controle; sensação de desorientação da vida
Mononucleose: Hábito de depreciar a vida e os outros
Obesidade: Necessidade de se proteger ou de se tornar maior para conseguir enfrentar um grande desafio
Prisão de ventre: Recusa a abandonar as velhas idéias; repressão da energia sexual
Reumatismo: Vitimismo; amargura
Sinusite: Irritação
Varizes: Permanecer num lugar ou situação que se odeia
Verruga: Expressão de ódio acumulado
Vícios: Fuga

   

Maria Helena Giani Ramos  é naturopata e massoterapeuta





Este conteúdo ajudou você?
Sim Não