Saiba como afastar a preguiça que insiste em grudar em você no frio

Descubra a solução para ter mais ânimo no inverno e evite os quilos extras

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 28/07/2016

Frio e preguiça parece que nasceram colados. Basta o tempo esfriar para a vontade de ficar mais tempo sem fazer nada dobrar: academia, trabalho, compras... fica tudo para depois. E, se você acha que tudo não passa de desculpa para fugir do frio, não está de todo enganado.

O clima tem relação direta com nossa disposição , afirma o imunologista Fabrício Prado Monteiro, de Brasília. Para manter nossa temperatura interna estável, gastamos energia. No frio, esse gasto aumenta e, por isso, tendemos a ficar mais quietos, preservando nossas reservas .

O metabolismo funciona mais devagar e a preguiça realmente se instala. O que, num dia mais quente, você faria em minutos pode levar horas e nem adianta ficar se culpando por isso. Mas se a vagareza chegou num nível que já incomoda, o jeito é aprender a dar um jeito nela. Resolver? Isso é mais difícil e, provavelmente, só vai acontecer quando os termômetros também. Agora dar uma aliviada é fácil (e até bem gostoso).

PUBLICIDADE
mulher correndo - foto: Getty Images
mulher correndo

Tudo começa com a alimentação. E nem pense que a saída é se entupir de calorias. Comer mais do que o habitual até está permitido, desde que você preste atenção nas escolhas. O consumo de verduras, frutas e legumes continua sendo essencial. Mas é importante acrescentar pratos quentes na dieta. As sopas são nutritivas e esquentam bem o corpo, aumentando a disposição para completar, elas ainda são leves, o que facilita a digestão.

Durante a tarde, experimente saborear xícaras de chá. As ervas têm poderes terapêuticos que seu corpo agradece (hortelã ajuda na digestão e o gengibre protege a garganta, por exemplo). Claro que um docinho está permitido: ricas em glicose, as sobremesas são ótimas para dar uma animada naquele diz cinzento, com cheiro de mau humor. Mas contente-se com um dois bombons ou, aí sim, você vai arranjar motivo para ficar de rabugices até o verão, sem roupa nenhuma cabendo direito na sua cintura.

Deixar de fazer exercícios físicos na estação fria é erro comum. As academias esvaziam nesta época do ano, atestando a força da preguiça na maioria dos casos. Bobagem. Um treino bem preparado mantém a disposição e impede o acúmulo de gorduras extras, natural quando os passeios ao ar livre dão lugar a encontros em restaurantes ou opções de lazer mais sedentárias.

Além disso, o inverno é ideal para quem pretende iniciar uma atividade física. Com a temperatura baixa, o desgaste físico é menor e sua adaptação aos exercícios ocorre de forma mais rápida. Isso aumenta o rendimento e traz resultados em pouco tempo (o que dá mais motivação para seguir no pique

quando o clima esquenta e as roupas vão ficando mais curtas). Não é à toa que quem vive em países mais frios sofre com o calor tropical: o corpo não está acostumado e responde com o cansaço fácil.

O período da manhã é o mais indicado para treinar no inverno: a reserva de energia é maior (desde que haja um desjejum balanceado) e os benefícios estendem-se para o restante do dia, aliviando um pouco a preguiça do inverno , afirma o médico.

Um cuidado, no entanto, precisa ser reforçado: os alongamentos antes de malhar. Os músculos ficam ainda mais contraídos no frio, aumentando os riscos de lesão se não houver o preparo adequado. Programe-se para passar, em média, 10 minutos alongando com calma todos os grupos musculares.

Por fim, durma. Mas durma muito, e bem. Noites tranqüilas de sono são um antídoto poderoso contra qualquer tipo de indisposição. Quer desculpa melhor para passar um tempinho extra na cama? Abuse dela enquanto o calor não chega e esbanje pique.