Como saber se o bebê está sentindo frio ou calor?

Aprenda a verificar a temperatura corporal do pequeno e identificar sinais de alerta

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 29/06/2015

Dr. Sylvio Renan
Pediatria - CRM 24699/SP
especialista minha vida

Sabe aquela história de que os bebês sentem muito frio, e por isso sempre têm que estar agasalhados? Com certeza você ouviu da sua avó, suas tias, sua mãe e até você já se pegou comentando com alguma amiga. A verdade é que os bebês não sentem mais frio que nós adultos ou crianças um pouco mais velhas. A temperatura normal do corpo humano é de 35,5ºC a 37,5ºC, e em bebês também.

PUBLICIDADE

A grande diferença é que o bebê ainda não tem controle total da manutenção das temperaturas (calor e frio) e, quando o ambiente está muito quente, ele não consegue se resfriar até manter sua temperatura normal. O mesmo ocorre quando o pequenino encontra-se em um meio ambiente frio. Portanto, os pais devem prestar muita atenção na hora de vestir seus filhos. Não é preciso nem agasalhar muito nos dias quentes e nem pouco nos dias frios.

Nos primeiros dias de vida, o ideal é que o bebê use um macacão mais fino por baixo da roupa (body), que pode ser de algodão ou plush nos dias de frio. Nos dias mais quentes, como no verão, as roupas ideais são as de tecidos leves. Quando sair à rua, mesmo no verão, cubra o bebê com manta ou xale - também pode usar luvinhas, já que as mãos ficam bem geladas pela falta da circulação sanguínea. Com um mês de vida, a temperatura do bebê estará mais estabilizada e é possível usar só macacão quando as temperaturas estiverem mais altas.

Para os pais identificarem se o bebê esta com calor ou frio é possível perceber alguns sintomas. Os bebês ficam irritados quando estão superagasalhados no calor, com a pele úmida, devido ao suor, e avermelhada, em razão do aumento de temperatura corporal, podendo aparecer algumas brotoejas. No frio, o bebê pode apresentar tremor, palidez, lábios levemente roxos ou pálidos, apatia e soluços.

Ter pés e mãos gelados não significa que os bebês estejam com frio, pois as extremidades são geralmente geladas por falta de circulação adequada nestas extremidades do corpo. Para checar se é preciso colocar ou tirar o casaquinho, papais e mamães podem sentir a temperatura dos bebês no tronco (barriga, peitos e costas), pescoço, nuca e cabeça para verificar o nível de calor ou frio do bebê.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Para evitar exageros, a minha dica é que os pais vistam os bebês com uma camada a mais de roupa que estão usando. Se estiver calor e o bebê vestir macacão, é indicado levar um casaquinho porque a temperatura pode mudar e, caso do tempo esteja um pouco gelado, mas com indícios de melhora, também opte por levar uma segunda roupa mais fresca.

Cuidar, mas sem exagerar

Deixar o bebê com muito calor ou com muito frio pode causar grandes problemas de saúde. Quando superagasalhado, ele ficará irritado, com suor excessivo e muito choro, podendo levar a desidratação e com risco de hipertermia, incapacidade do organismo em reduzir a produção de calor. No frio excessivo, o bebê poderá ficar gripado, ter problemas respiratórios, inflamação de garganta, aumento de mucosa, lábios ressecados e hipotermia, um problema grave de baixa temperatura do corpo.

Use gorros para proteger a cabeça que é uma área com grande perda de calor e luvas para proteger as mãos, que são geladas e têm a circulação sanguínea mais lenta. Mas atenção! Cuidados exagerados podem ser mais prejudiciais do que benéficos para a criança. É preciso sempre conversar com o pediatra e pedir orientação, além de observar o comportamento dos bebês - sim, eles darão os primeiros avisos de incômodo. O importante é lembrar-se de proteger bem os bebês nos primeiros seis meses de vida, pois o mecanismo regulador de temperatura não está totalmente desenvolvido.