publicidade

Ultra-som revela muito mais do que o sexo do bebê

O exame precisa ser repetido durante a gestação e mostra cada vez mais detalhes do feto

Por Minha Vida - publicado em 18/03/2008


O exame é conhecido por revelar o sexo do bebê. Ansiosas, muitas mães contam os dias para envolver com gel a barriga e descobrir se um menino ou uma menina está a caminho. Mas a importância do ultra-som vai muito além de satisfazer a curiosidade dos pais.

Tanto é que, ultimamente, a tecnologia usada pelos laboratórios tem se sofisticado cada vez mais. O ultra-som 3D, que reconstrói as imagens do bebê em três dimensões (um avanço comparado aos borrões que apareciam na tela há alguns anos e exigiam muita imaginação para serem decifrados).Ainda mais moderno, o ultra-som 3D em tempo real mostra o bebê como em filme. Os detalhes das mãos, pés, da cabeça... tudo aparece em detalhes. Mas as imagens estão bem longe de lembrar anúncios com bebês fofos e gordinhos. Ao contrário, elas podem até assustar um pouco. Mas servem para conter a curiosidade dos pais mais afoitos, loucos para ver o rosto que está por chegar.

Para os médicos, no entanto, há pouca diferença nas informações obtidas de um para o outro. O tradicional ultra-som 2D fornece as informações de que precisamos para o acompanhamento seguro da gestação , afirma o ginecologista Eder Viana, do Laboratório Lego - especializado em saúde da mulher.

Numa entrevista bem detalhada, ele explica a importância do exame, fala sobre essas novas tecnologias e ajuda você a montar uma agenda com os exames mais indicados para a sua fase da gestação.

Qual a importância do ultra-som para a grávida?
A gestação acarreta grande expectativa quanto à saúde do bebê. É muito comum sermos questionados durante o exame quanto ao desenvolvimento e crescimento do feto. Outra grande preocupação diz respeito as alterações estruturais do bebê, assim como, da presença de doenças cromossômicas, principalmente a Síndrome de Down. A ultra-sonografia fornece estas informações reduzindo a ansiedade e proporcionando um efeito psicológico benéfico na gestante e em toda família. Diagnósticos precoces do número de fetos e do sexo levam a um planejamento em tempo hábil para chegada do bebê.

O que mais ele detecta, além do sexo do bebê?
Nas últimas décadas, a ultra-sonografia tornou-se uma importante ferramenta de auxílio no pré-natal. Sendo assim, muitos diagnósticos podem ser realizados:

- avaliação do crescimento e desenvolvimento fetal.
- estudo da morfologia do bebê.
- diagnóstico de alterações genéticas, como a síndrome de Down
- acompanhamento de infecções congênitas, como rubéola.
- controle da vitalidade fetal.
- dirige procedimentos invasivos como transfusão sangüínea fetal.
- avaliação da placenta e líquido amniótico.
- diagnósticos e seguimento de doenças da mãe que podem interferir na gestação, como miomas.

A partir de que mês o ultra-som pode ser feito?
A ultra-sonografia pode ser realizada em qualquer idade gestacional, e é importante ressaltar que o médico obstetra é a pessoa mais indicada para determinar qual tipo de ultra-sonografia é necessária para cada período e o intervalo entre os exames.

Quais os tipos de ultra-som disponíveis hoje?
A ultra-sonografia endovaginal é realizada, geralmente, no primeiro trimestre da gestação com acuidade melhor que os outros exames na avaliação do crescimento e desenvolvimento no período embrionário. Cabe ressaltar, que é método inócuo não acarretando riscos. A via abdominal é a mais utilizada para avaliar as condições do feto. Além dos exames obstétricos convencionais, existem exames específicos para o rastreamento de doenças genéticas e estudo da morfologia fetal: é a ultra-sonografia morfológica fetal.

No método "Doppler" é feita a avaliação do fluxo em várias artérias, com o intuito de estabelecer a vitalidade do bebê. São examinadas, entre outras, as artérias umbilicais e as artérias cerebrais do feto.

No que diz respeito à ultra-sonografia tridimensional podemos dizer que, apesar de ser método relativamente novo, cada vez mais seu emprego tem sido útil no estudo da morfologia do bebê. Ela é especialmente eficaz para o estudo da face e doenças ósseas do feto.

Para o bebê, qual a importância do ultra-som?
Com a ultra-sonografia, é mais fácil planejar com segurança a data de nascimento do bebê. O exame também detecta uma doença cardíaca grave do feto, por exemplo.

Com que intervalo o exame deve ser feito?
Os exames morfológicos tem data específicas: o de primeiro trimestre deve ser realizado entre 11 e 14 semanas de gravidez, com o intuito de rastrear doenças genéticas e estabelecer seu risco. O do segundo trimestre, que tem como principal objetivo o estudo da morfologia do bebê, é adequadamente realizado entre 20 e 24 semanas de gestação. O Doppler é empregado principalmente na segunda metade da gravidez, sendo imprescindível no acompanhamento das gestações de alto risco.

A partir de que mês ele é indicado pelos médicos?
Pode ser realizado em qualquer fase da gestação, incluindo o diagnóstico precoce de gestação (aproximadamente 4 semanas depois da última menstruação).






Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X