Comer demais enquanto amamenta aumenta risco de obesidade do bebê

Pesquisa americana ainda reforçou a relação entre obesidade infantil e puberdade precoce

O leite materno é o melhor alimento para os bebês e deve ser exclusivo até os seis meses. Os benefícios da amamentação, como uma melhor imunidade, por exemplo, se mostram durante toda a vida da criança. Uma pesquisa americana, porém, descobriu que quando a mãe não tem uma alimentação saudável e moderada durante a amamentação, aumentam os riscos de a criança ter obesidade, diabetes, puberdade precoce e fertilidade reduzida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A pesquisa foi feita com cobaias na Universidade de Toledo, em Ohio. Os pesquisadores dividiram ratos em dois grupos. Em um deles, os animais foram alimentados com comidas gordurosas do dia em que davam cria até o desmame. No outro, eles seguiram uma dieta regular.

Entre as crias dos que tiveram uma dieta excessivamente gordurosa, a prevalência de obesidade e puberdade precoce foi maior do que no outro grupo. A conclusão é de que a fase de amamentação é um período crítico para influenciar quando a puberdade irá acontecer.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Nossos resultados reforçam as descobertas de estudos anteriores que apontavam que a obesidade infantil causava a puberdade precoce e outras doenças metabólicas na fase adulta", explica Mengjie Wang ao site do congresso ENDO 2018, em que a pesquisa foi apresentada.