publicidade

Lesão no punho pode ser evitada com exercícios específicos e atenção

Movimentos repetitivos e de alto impacto são as principais causas do problema

Por Natalia do Vale - publicado em 16/03/2010


No sobe e desce dos pesos nas mãos, o punho pode acabar sendo vítima de uma lesão indesejada. Esta costuma ser a reação da região - que tem uma estrutura flexível, porém, bastante frágil - , principalmente quando fica vulnerável a movimentos repetitivos de grande impacto e de sobrecarga.

Para manter-se longe do incômodo e evitar dias de molho, nada de afobação durante o treino. "Muitos alunos, geralmente iniciantes, exageram no peso e na frequência dos exercícios. Isso faz com que o punho fique sobrecarregado e ocorram lesões", explica o ortopedista e personal trainer Edson Ramalho.

Impacto + repetição
A conta é simples e o resultado doloroso. Com o impacto dos exercícios, os ossos do punho, que são extremamente maleável, se deslocam bruscamente e infeccionam, pressionando os músculos e causando dores na região.

Lesão no punho

Quando isso acontece, é preciso detectar o grau da lesão e procurar tratamento adequado. "Imagine deslocar dezenas de vezes uma mesma articulação fazendo força? Ela vai desgastar e ficar ainda mais frágil", explica Edson.

As lesões podem ser de duas origens: traumáticas, decorrentes de queda ou pancada, ou por repetição.


"Estas são menos graves e alguns ajustes de postura e medicamentos podem resolver, já as lesões traumáticas, é preciso imobilizar o local e, dependendo do caso, é necessário passar por cirurgia", explica Eduardo Carrera, ortopedista da Unifesp e do Hospital Albert Einstein.

Sintomas

O personal e ortopedista explica que as lesões em geral não deixam sinais visíveis, mas ah se dói. Numa escala de 0 a 10, se a dor equivale a 7, é um fator que existe um problema. Em geral, não há inchaços e fraturas expostas. O mais comum são as lesões que doem consideravelmente e, após o treino, que é quando o corpo esfriou.  

Treinamento contra lesões
A melhor maneira de evitar lesões graves é treinar o punho de acordo com a intensidade dos exercícios que você pratica.

Com o tempo, nossas articulações se adaptam a nova situação e se fortalecem ficando menos vulneráveis às lesões. "É o que chamamos de treinamento de sensibilidade, ou seja, partindo de uma carga menor e menos frequente, o aluno ou paciente vai condicionando as articulações de modo a torná-las mais resistentes", explica Edson Ramalho.

As lesões mais comuns são causadas pela postura errada e pela execução de movimentos repetitivos. "Se você dosar a carga dos exercícios e mantiver a postura adequada, fortalecerá os tendões e impedirá que haja lesões no local", explica Eduardo.

Muita gente investe em munhequeiras achando que ao pressionar a região, vai protegê-la de lesões. Pelo contrário, o punho só é fortalecido com exercícios apropriados para a região.  

Lesão no punho

Alongamento
A dica dos especialistas é investir em alongamentos que relaxem toda a região deixando as articulações mais livres de tensões e por isso, menos vulneráveis: "o ideal é fazer exercícios que proporcionem o alongamento total do braço. Apertar e soltar uma bolinha (aquelas molinhas próprias de fisioterapia) ajuda a fortalecer o punho", sugere Edson Ramalho.

"Uma sugestão é esticar o braço por inteiro e puxar os dedos para frente e para traz duas ou três vezes a cada dois minutos", diz Eduardo.  

Pare na hora certa
Para não ser acometido por uma dorzinha chata no punho, interrompa seus exercícios a cada meia hora e alongue, assim, vai evitar lesões por repetição: "É preciso aliviar os tendões e relaxar, senão, vai doer mesmo", explica Eduardo. 

Lesão no punho

Tratamento
Varia de acordo com a gravidade da lesão. Em casos de lesões por repetição, o tratamento é mais demorado por ser contínuo e requer fisioterapia, uso de luvas e tensores que imobilizam o local impedindo o agravamento do problema e medicamentos.

Já nas lesões provocadas por traumas, o ideal é procurar imediatamente o médico e detectar se há ou não a necessidade de uma cirurgia pra recompor as articulações e tendões.

O tratamento exige fisioterapia e muita paciência já que leva, em média, 3 meses para dar resultados. Quanto mais demorado o socorro ou a detecção do problema, mais decisivo será o tratamento. Por isso, se você sente fortes dores nas articulações do punho e região, procure imediatamente um médico. 


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X