PUBLICIDADE

Pilates trabalha força, resistência e equilíbrio

Com bancos, bolas e faixas, modalidade traz resultados para todas as idades

Ensinado no Brasil desde 1991, o pilates se popularizou de forma impressionante, estando presente, hoje em dia, em boa parte das cidades de grande e médio porte. Apesar disso, ainda há uma visão distorcida do que seja a técnica. "Muita gente pensa que o pilates é indicado somente para a terceira idade. No meu estúdio, atendo homens e mulheres que gostam de treinar forte e almejam um corpo definido e tonificado, o que conseguem com o pilates", esclarece a personal trainer Mariana Dib.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Com exercícios comuns na ginástica, na dança, na yoga e nas artes marciais e uso de acessórios, como bancos especiais, bolas, faixas e outros equipamentos desenvolvidos com exclusividade para essa prática, o pilates trabalha força, resistência, flexibilidade e equilíbrio.

Pilates trabalha força, resistência e equilíbrio - Foto: Getty Images
Pilates trabalha força, resistência e equilíbrio

"No pilates, toda a sobrecarga externa imposta ao corpo do aluno é obtida pelo auxílio de molas, diferente dos aparelhos clássicos da musculação, em que esta sobrecarga se dá, principalmente, por barras de ferro", explica o professor de Educação Física Mateus Elias Pacheco.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Uma aula de pilates é completa", diz Mariana. A primeira atividade é o aquecimento, com foco na caixa torácica. Depois, vem o alongamento, com bastante atenção dedicada à região do diafragma. Em seguida, são realizados exercícios de mobilidade das articulações, principalmente da coluna. Na sequência é trabalhada a força de diversas regiões do corpo, como pernas, braços, abdômen e lombar. "Eu sempre dedico ainda uma parte ao equilíbrio, especialmente para os idosos, que precisam desse tipo de atividade para melhorar a qualidade de vida", conta a especialista.

aula de pilates no chão

A atividade também contribui com o emagrecimento, já que proporciona uma perda de até 350 calorias por hora. "Mas não é como nos aeróbicos, que têm relação direta com perda de peso. No pilates, como se ganha musculatura, consequentemente seu metabolismo acelera, o que causa gasto calórico", diz a educadora física e professora de pilates Marina Soares Fressato.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo Pacheco, a função primordial do método é estimular o controle que o sistema nervoso tem sobre os músculos estriados esqueléticos. "Seja como técnica ou terapia, o pilates promove um maior relacionamento entre o físico e a mente, aperfeiçoando a harmonia entre todas as estruturas do corpo dos praticantes, que podem ser indivíduos de diferentes idades", acrescenta.

Pilates trabalha força, resistência e equilíbrio - Foto: Getty Images
Pilates trabalha força, resistência e equilíbrio

O pilates pode ser realizado por adultos, idosos, gestantes e crianças, desde que não haja restrições médicas. Além de ser uma opção de exercício físico, pode também ser utilizado na reabilitação de pacientes pós-cirúrgicos com dor aguda e sequelas neurológicas decorrentes de acidentes vasculares cerebrais, Parkinson e distrofias musculares, entre outras doenças.

Mães também podem ser beneficiadas, tanto antes quanto depois do parto. Marina acrescenta que o pilates também ajuda a prevenir as chamadas doenças modernas, como má postura, tendinite, falta de disposição e ansiedade.

A modalidade, que só pede roupas confortáveis e pés descalços, pode ser praticada diariamente. O mínimo recomendado para que os resultados sejam sentidos é duas vezes por semana.

A personal trainer Mariana orienta que, antes de começar a praticar a atividade em algum estúdio, o histórico do profissional seja avaliado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Experiência conta muito. Eu trabalho com pilates há cinco anos e sinto que hoje minhas aulas são, de longe, melhores que quando iniciei", diz.