Veja as melhores estratégias para driblar o sedentarismo

O primeiro passo é motivar-se e para isso faça algo que você goste

ARTIGO DE ESPECIALISTA - ATUALIZADO EM 05/09/2016

Fernanda Andrade
Educação Física - CREF 51670/SP
especialista minha vida

Deixar de lado o sedentarismo não é fácil. Para muitas pessoas, isto pode significar uma mudança significativa em suas vidas. Ocorre uma mudança de comportamento, hábitos e na vida social.

O primeiro passo é motivar-se. Faça algo que lhe proporcione ânimo para começar. Logo vem à mente caminhar, mas não é só a caminhada que podemos usar para sair do sedentarismo. Podemos experimentar várias atividades e esportes, antes que escolhermos aquela que mais nos identificamos, tente experimentar uma atividade esportiva a cada mês. É importante que você dê este "start (começo)". Uma vez animado, será mais fácil obter sucesso em seus objetivos. Você pode fazer um mês de natação, um mês de forró, experimentar umas aulas de esgrima ou arco e flecha, aquelas aulas de tênis que tanto tem vontade de fazer, aulas de Artes Marciais lhe trarão mais disciplina e amigos, tudo é válido para encontrar as atividades que mais se identificará.

Antes de começar, primeiro cheque com seu médico se você pode realizar alguma atividade que não gere riscos a você. Vale a pena experimentar exercícios em casa, como dançar, ginástica com pesos e elásticos. Coloque uma música bacana, e comece a se mexer no ritmo da música. Exercícios em casa com auxílio de cadeiras, e com o próprio peso corporal trarão muitos resultados.

Durante os primeiros dias ou semanas você deve se exercitar apenas por alguns minutos, 15 a 25 minutos. Inicie de forma lenta até que seus músculos sintam-se cansados, e então pare. Caso se sinta muito estafado no dia seguinte, retome a atividade apenas no próximo.

Aumente a duração do treino gradualmente até que possa realizá-lo de forma tranquila durante 30 minutos por dia sem sentir dor. Quando isto acontecer, você já estará pronto para praticar exercícios que exijam mais do seu corpo. Tente aumentar a intensidade uma vez por semana. Inicie em ritmo lento para aquecer e depois, vá aumentando até que sua respiração fique ofegante. Quando isto acontecer, diminua o ritmo. Marque de 30 segundos a um minuto para se recuperar, dependendo do nível de cansaço e então, retome lentamente. Repita a atividade durante um minuto e pare quando se sentir exausto. Tente praticá-la de duas a três vezes por semana em ritmo intenso e, quando se sentir bem, aumente a frequência para mais dias, sem esquecer o descanso.

Mas por que é tão importante aumentar a intensidade do seu exercício? Porque agindo assim, você estará fortalecendo os músculos do seu corpo e a única maneira de isto acontecer é exercitando-se de maneira regular. O coração é um músculo. Quando nosso corpo é submetido a algum esforço, os músculos esqueléticos contraem e relaxam de maneira alternada. Este movimento faz com que as veias bombeiem o sangue em direção ao coração, tornando-o mais forte pelo aumento do fluxo sanguíneo.

Á medida que o fluxo aumenta no interior dos vasos, o coração fica mais "elástico" e resistente e então, ele se torna mais forte. Porém, a atividade não terá nenhum efeito se for realizada com uma frequência muito baixa ou se ela for muito leve. Sair e correr 10 km por semana lentamente não fortalecerá seu coração. É como se você levantasse um peso muito leve mil vezes num só dia. Isto não lhe tornará mais resistente.

O correto é que você treine com um peso que possa gerar certo desconforto, em dias alternados e seguindo uma planilha de exercícios. Só assim você irá adquirir uma resistência melhor, um corpo mais saudável e obter sucesso em seus treinos.

Vale ressaltar que antes de qualquer atividade, você deve consultar seu médico e a planilha de treinamento deve ser feita por um professor de Educação Física para que você possa executá-la com segurança.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não