Diazepam (solução injetável)

Medicamento genérico True False

Este texto foi extraído manualmente. Consulte sempre a bula original

Apresentação

Apresentação de Diazepam

Uso Injetável
Uso Adulto e Pediátrico

Laboratório: Teuto

Solução injetável 10mg/2mL

Embalagens contendo 1, 5, 10, 50 e 72 ampolas com 2mL.

USO INTRAMUSCULAR OU USO INTRAVENOSO

Mais bulas de Diazepam

Composição

Composição de Diazepam

Cada 2 mL da solução injetável contém:

diazepam............10mg

Veículo q.s.p............2mL

Excipientes: propilenoglicol, álcool benzílico, benzoato de sódio, ácido benzóico, álcool etílico e água para injeção.

1. Para que este medicamento é indicado?

Para que serve Diazepam

Diazepam é indicado como sedativo antes de procedimentos diagnósticos ou terapêuticos ou cirurgias para aliviar a tensão, ansiedade ou o estresse agudo e para diminuir a lembrança de tais procedimentos como: reversão de parada cardíaca, cateterismo cardíaco, endoscopia, exames radiológicos, pequenas cirurgias, redução de fraturas, biópsias, curativos em queimados, etc., e no pré-operatório de pacientes ansiosos e tensos, no tratamento de doenças do sistema nervoso e outras condições médicas em pacientes internados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

2. Como este medicamento funciona?

Ação esperada de Diazepam

O diazepam pertence a um grupo de medicamentos chamado benzodiazepinas. O diazepam é um sedativo, relaxante muscular e também age contra ansiedade e convulsões.

Após injeção intramuscular ou intravenosa, o paciente não se recorda de eventos que ocorreram durante o pico de atividade de diazepam.

Este fato é útil quando diazepam é usado antes de cirurgias e outros procedimentos médicos. A ação do produto se inicia cerca de 20 minutos de seu uso. Somente o médico sabe a dose ideal de diazepam para o seu caso. Você deve seguir as recomendações médicas e não mudar as doses por conta própria.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

3. Quando não devo usar este medicamento?

Contraindicações e riscos de Diazepam

VOCÊ NÃO DEVE TOMAR SE FOR ALÉRGICO AO DIAZEPAM. O DIAZEPAM NÃO DEVE SER USADO EM PACIENTES: COM HIPERSENSIBILIDADE (ALERGIA) AOS BENZODIAZEPÍNICOS; COM GLAUCOMA DE ÂNGULO AGUDO E DEPENDENTES DE OUTRAS DROGAS INCLUSIVE O ÁLCOOL. 

NESTE CASO, ELE PODE SER USADO PARA O TRATAMENTO DE SINTOMAS AGUDOS DE ABSTINÊNCIA.

PACIENTES COM MIASTENIA GRAVIS DEVEM TER CUIDADO ESPECIAL AO USAR DIAZEPAM DEVIDO AO RELAXAMENTO MUSCULAR PREEXISTENTE.

QUANDO EXISTE INSUFICIÊNCIA CARDIORRESPIRATÓRIA, SEDATIVOS COMO O DIAZEPAM PODEM ACENTUAR A DEPRESSÃO RESPIRATÓRIA, MAS O EFEITO SEDATIVO, PODE, AO CONTRÁRIO, SER BENÉFICO AO REDUZIR O ESFORÇO RESPIRATÓRIO DE CERTOS PACIENTES. 

NO CASO DE HIPERCAPNIA CRÔNICA GRAVE (DOENÇA QUE ENVOLVE ALTERAÇÃO DAS RESERVAS ALCALINAS NO SANGUE), O DIAZEPAM SÓ PODE SER ADMINISTRADO SE OS BENEFÍCIOS POTENCIAIS SUPERAREM OS POSSÍVEIS RISCOS.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

4. O que devo saber antes de usar este medicamento?

Precauções e advertências de Diazepam

PACIENTES USADO DIAZEPAM JUNTO COM BEBIDAS ALCOÓLICAS DEVEM TER CUIDADO, POIS PODE HAVER AUMENTO DOS EFEITOS INDESEJÁVEIS DE AMBAS AS DROGAS.

OS BENZODIAZEPÍNICOS DEVEM SER USADOS COM MUITO CUIDADO EM PACIENTES COM HISTÓRIA DE ALCOOLISMO OU DEPENDÊNCIA DE DROGAS.

PACIENTES COM COMPROMETIMENTO DA FUNÇÃO RENAL OU HEPÁTICA DEVEM OBSERVAR OS CUIDADOS USUAIS.

PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA DEVEM TOMAR DOSES MENORES, DEVIDO AO RISCO DE DEPRESSÃO RESPIRATÓRIA.

TOLERÂNCIA: PODE HAVER REDUÇÃO NA RESPOSTA AOS EFEITOS APÓS USO REPETIDO DE DIAZEPAM POR PERÍODO PROLONGADO.

DEPENDÊNCIA: O USO DE BENZODIAZEPÍNICOS PODE CAUSAR DEPENDÊNCIA FÍSICA OU PSÍQUICA. O RISCO DE DEPENDÊNCIA AUMENTA COM A DOSE E DURAÇÃO DO TRATAMENTO E É MAIOR TAMBÉM NOS PACIENTES PREDISPOSTOS, COM HISTÓRIA DE ABUSO DE DROGAS OU ÁLCOOL.

ABSTINÊNCIA: QUANDO OCORRE DEPENDÊNCIA, A RETIRADA ABRUPTA DO TRATAMENTO É ACOMPANHADA DE SINTOMAS DE ABSTINÊNCIA. PODEM OCORRER DOR DE CABEÇA, DORES MUSCULARES, ANSIEDADE EXTREMA, TENSÃO, INQUIETUDE, CONFUSÃO E IRRITABILIDADE.

EM CASOS GRAVES, PODEM OCORRER SINTOMAS COMO DESPERSONALIZAÇÃO, DESREALIZAÇÃO, AUMENTO DA SENSIBILIDADE AUDITIVA, DORMÊNCIA E SENSIBILIDADE NAS EXTREMIDADES, HIPERSENSIBILIDADE À LUZ, BARULHO E CONTATO FÍSICO, ALUCINAÇÕES OU CONVULSÕES.

ANSIEDADE DE REBOTE: PODE OCORRER UMA SÍNDROME TRANSITÓRIA COM OS MESMOS SINTOMAS QUE LEVARAM AO TRATAMENTO COM DIAZEPAM. OUTRAS REAÇÕES PODEM OCORRER COMO ALTERAÇÕES DE HUMOR, ANSIEDADE, E INQUIETUDE. COMO O RISCO DE ABSTINÊNCIA E REBOTE É MAIOR QUANDO O TRATAMENTO É INTERROMPIDO ABRUPTAMENTE, RECOMENDA-SE QUE A DOSAGEM SEJA REDUZIDA GRADUALMENTE.

AMNÉSIA: OS BENZODIAZEPÍNICOS PODEM INDUZIR A AMNÉSIA ANTERÓGRADA (ESQUECIMENTO DE FATOS RECENTES) COM O USO DE DOSES TERAPÊUTICAS E COM AUMENTO DO RISCO EM DOSES MAIORES. ESTES EFEITOS PODEM ESTAR ASSOCIADOS COM COMPORTAMENTO INADEQUADO.

REAÇÕES PSIQUIÁTRICAS E “PARADOXAIS” (CONTRADITÓRIAS): REAÇÕES PSIQUIÁTRICAS PODEM OCORRER COM O USO DE BENZODIAZEPÍNICOS, COMO INQUIETUDE, AGITAÇÃO, IRRITABILIDADE, AGRESSIVIDADE, ILUSÃO, RAIVA, PESADELOS, ALUCINAÇÕES, PSICOSES, COMPORTAMENTO INAPROPRIADO E OUTROS EFEITOS COMPORTAMENTAIS. QUANDO ISTO OCORRE, DEVE-SE PARAR DE USAR O MEDICAMENTO. ESTES EFEITOS SÃO MAIS PROVÁVEIS EM CRIANÇAS E IDOSOS.

INFLUÊNCIA NA HABILIDADE DE DIRIGIR E OPERAR MÁQUINAS: SINTOMAS DE SEDAÇÃO, AMNÉSIA, DIMINUIÇÃO DA CONCENTRAÇÃO E ALTERAÇÃO DA FUNÇÃO MUSCULAR PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE A HABILIDADE PARA DIRIGIR E OPERAR MÁQUINAS.

DURANTE O TRATAMENTO, O PACIENTE NÃO DEVE DIRIGIR VEÍCULOS OU OPERAR MÁQUINAS, POIS SUA HABILIDADE E ATENÇÃO PODEM ESTAR PREJUDICADAS.

Interações medicamentosas de Diazepam

O diazepam pode influenciar ou sofrer influência de outros medicamentos quando usados concomitantemente.

Você deve informar seu médico se estiver usando algum dos seguintes medicamentos ou substâncias mencionados a seguir, pois podem ocorrer interações entre eles e a substância que faz parte da fórmula do diazepam: qualquer outro medicamento para doenças do sistema nervoso, incluindo tranquilizantes, sedativos, medicamentos para dormir, medicamentos contra convulsões, entre outros; medicamentos para doenças do estômago como cimetidina e omeprazol e antimicóticos (ou antifúngicos) administrados por via oral como o cetoconazol.

Ingestão em conjunto com outras substâncias: Não tome bebidas alcoólicas enquanto estiver usando diazepam. O álcool aumenta o efeito do diazepam e pode ser prejudicial. Não use e não misture remédios por conta própria.

Uso de Diazepam na gravidez e amamentação

Informe seu médico se ficar grávida ou se estiver amamentando durante ou após terminar o tratamento com diazepam. 

Diazepam passa para o leite materno, podendo causar sonolência e prejudicar a sucção da criança.

Não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica.

Informe a seu médico ou cirurgião-dentista se ocorrer gravidez ou iniciar amamentação durante o uso de diazepam.

Não há contraindicação relativa a faixas etárias.

Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

5. Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Armazenamento, data de fabricação, prazo de validade e aspecto físico de Diazepam

Cuidados de conservação e uso: DURANTE O CONSUMO ESTE PRODUTO DEVE SER MANTIDO NO CARTUCHO DE CARTOLINA, CONSERVADO EM TEMPERATURA AMBIENTE (15 A 30°C).

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação (VIDE CARTUCHO).

Não use diazepam com prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto de diazepam.

Aspecto físico: Solução límpida de incolor a amarelada.

PROTEGER DA LUZ E UMIDADE.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Atenção: O número de lote e data de validade gravados na ampola podem se tornar ilegíveis ou até serem perdidos caso a embalagem entre em contato com algum tipo de solução alcoólica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

6. Como devo usar este medicamento?

Posologia, dosagem e instruções de uso de Diazepam

Modo de uso: Solução injetável (que somente é disponível em locais adequados preparados para sua administração): deve ser usada conforme orientação fornecida aos profissionais de saúde.

Posologia: Para se obter o melhor efeito, a dosagem deve ser individualizada. As doses usuais diárias recomendadas para adultos e adolescentes variam de 2 a 20mg IM ou IV, dependendo do peso corporal, indicação e gravidade dos sintomas. Em algumas indicações, como no caso de tétano, podem ser necessárias doses mais elevadas.

A administração intravenosa de diazepam deve ser sempre lenta (0,5 - 1mL/ minuto), pois o uso muito rápido pode provocar apneia (parada respiratória súbita). Para qualquer eventualidade, instrumental de reanimação deve estar disponível.

Posologia em indicações específicas:

Idosos: Pacientes idosos devem receber doses menores. Eles devem ser acompanhados regularmente no início do tratamento para minimizar a dosagem e/ou frequência de administração e para prevenir superdosagem devido ao acúmulo.

Crianças: A dose usual de diazepam varia de 0,1-0,3mg/kg por dia. Os benzodiazepínicos não devem ser dados a crianças sem confirmação cuidadosa da indicação. A duração do tratamento deve ser a menor possível.

Distúrbios do funcionamento do fígado: Pacientes com distúrbios do funcionamento do fígado devem receber doses menores.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

8. Quais os males que este medicamento pode me causar?

Reações adversas de Diazepam

ESTE MEDICAMENTO É BEM TOLERADO PELA MAIORIA DOS PACIENTES. MAS VOCÊ DEVE INFORMAR SEU MÉDICO: SE SENTIR SONOLÊNCIA, CANSAÇO, RELAXAMENTO MUSCULAR E DIFICULDADE PARA ANDAR E SE TIVER PESADELOS, SENTIR-SE AGITADO, IRRITADO OU AGRESSIVO. O DIAZEPAM PODE MODIFICAR REAÇÕES QUE REQUEREM MUITA ATENÇÃO COMO DIRIGIR VEÍCULOS OU OPERAR MÁQUINAS PERIGOSAS.

REAÇÕES COMUNS: CANSAÇO, SONOLÊNCIA E RELAXAMENTO MUSCULAR EM GERAL, ESTANDO RELACIONADOS COM A DOSE ADMINISTRADA.

REAÇÕES POUCO FREQUENTES: CONFUSÃO MENTAL, AMNÉSIA ANTERÓGRADA (ESQUECIMENTO DE FATOS RECENTES), TONTEIRA E DISTÚRBIOS DE ACOMODAÇÃO VISUAL; CEFALEIA (DOR DE CABEÇA); DIPLOPIA (VISÃO DUPLA), FALA ENROLADA E DISARTRIA (DIFICULDADE PARA FALAR); SECURA NA BOCA OU HIPERSALIVAÇÃO; DEPRESSÃO; MANCHAS NA PELE; TREMOR; HIPOTENSÃO (PRESSÃO BAIXA); AUMENTO OU DIMINUIÇÃO DA LIBIDO, ENJOO; RETENÇÃO URINÁRIA, INCONTINÊNCIA URINÁRIA E CONSTIPAÇÃO.

REAÇÕES RARAS: ICTERÍCIA (COLORAÇÃO AMARELADA DA PELE, E DA PARTE BRANCA DOS OLHOS) E ALTERAÇÕES NOS EXAMES DE SANGUE PARA AVALIAR A FUNÇÃO DO FÍGADO (TRANSAMINASES E FOSFATASE ALCALINA).

REAÇÕES PARADOXAIS (CONTRADITÓRIAS): EXCITAÇÃO AGUDA, ANSIEDADE, DISTÚRBIOS DO SONO E ALUCINAÇÕES.

NESTES CASOS, VOCÊ DEVE INTERROMPER O TRATAMENTO COM O DIAZEPAM.

COM RELAÇÃO À DEPENDÊNCIA POTENCIAL E SINTOMAS DE ABSTINÊNCIA, VER “DEPENDÊNCIA”.

9. O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento

Superdosagem de Diazepam

Conduta em caso de superdose:

Sintomas: Em geral, uma dose muito grande de benzodiazepínicos se manifesta por depressão do sistema nervoso central, em graus variáveis, incluindo: sonolência, confusão mental, excitação, lentidão de movimentos ou até coma (raramente) ou morte (muito raramente).

Como com outros benzodiazepínicos, uma dose muito grande não apresenta ameaça à vida, a não ser que esteja associada a outros depressores do sistema nervoso central, como o álcool.

Conduta: Em caso de superdose procure um centro de intoxicação ou socorro médico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Dizeres Legais

Nº do lote e data de fabricação: VIDE CARTUCHO

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

O ABUSO DESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR DEPENDÊNCIA

Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva

CRF-GO nº 2.659

M.S. no 1.0370.0511

LABORATÓRIO

TEUTO BRASILEIRO S/A

CNPJ - 17.159.229/0001-76

VP 7-D Módulo 11 Qd. 13 - DAIA

CEP 75132-140 - Anápolis - GO

Indústria Brasileira

SAC teuto

0800621800

sac@teuto.com.br

Este texto foi extraído manualmente. Consulte sempre a bula original Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.