5 reações do corpo quando você para de tomar pílula anticoncepcional

Efeitos da interrupção da pílula, como cólicas e oleosidade, devem passar em até três meses, dizem médicos

POR AMANDA CRUZ - ATUALIZADO EM 19/12/2016

Após meses ou até mesmo anos usando a pílula anticoncepcional, o corpo fica habituado a receber os hormônios. Quando esse processo é interrompido, o organismo da mulher precisa de mais um certo tempo para normalizar suas atividades.

PUBLICIDADE

"Por possuir hormônios femininos, a pílula anticoncepcional age inibindo a produção hormonal ovariana. Por isso, quando ocorre a interrupção de seu uso, o ovário retoma a atividade hormonal com toda sua potência, trazendo sintomas que vão além da ovulação", afirma o ginecologista e obstetra Élvio Floresti Junior, do Centro Médico Floresti. Abaixo, confira quais podem ser esses sintomas:

1. Aumento da oleosidade e da acne na pele

Entre as principais reações que ocorrem nesse período, está o aumento da oleosidade da pele e, consequentemente, o aumento da acne facial. "Esses efeitos são decorrentes principalmente da progesterona e dos andrógenos, que voltam a ser produzidos naturalmente pelos ovários", conta Floresti. Ele explica ainda que isso acontece também porque algumas pílulas contêm ciproterona, uma substância eficaz na diminuição da acne facial. Então, ao interromper o uso desse composto, a mulher pode notar um aumento mais grave do quadro. O melhor é buscar a ajuda de um dermatologista para amenizar o problema.


2. Mais cólicas

"Durante o ciclo menstrual normal, há a liberação da substância prostaglandina, que é responsável por causar as dores de cabeça, cólica, náuseas e até vômito em alguns casos", explica o ginecologista Jurandir Passos, do Delboni Medicina Diagnóstica.


Porém, um dos efeitos colaterais da pílula é a diminuição do volume menstrual. Portanto, quando a mulher para de tomar o anticoncepcional, sua menstruação normaliza e os sintomas podem voltar a incomodar.

3. Ciclo desregulado

A pílula mais comum no mercado, composta por estrogênio e progesterona, pode ter seus efeitos revertidos com maior facilidade. "Após parar a pílula, no mês seguinte a menstruação da paciente já deve vir normal, com variação de uns três dias mais tarde ou mais cedo", conta Jurandir. A questão, porém, pode ser mais complicada para as mulheres que utilizam a pílula só de progesterona, conhecida como minipílula. "Esse hormônio acaba atrofiando importantes componentes que produzem a menstruação, então a mulher não tem material para menstruar. As condições do útero podem ser normalizadas em até três meses, depois disso é recomendável fazer um acompanhamento médico mais rigoroso", diz o especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

4. Libido nas alturas

Uma das consequências dos anticoncepcionais é a redução do nível de testosterona na mulher. O hormônio masculino é um importante fator para o desejo sexual feminino. "Quando você para de usar um anticoncepcional hormonal, os níveis de hormônio masculino aumentam, melhorando a libido", conta a ginecologista Ana Paula Marques Fernandes Yoshizumi.

5. Pelos no corpo

"Tudo vai depender de como é o equilíbrio hormonal da mulher. Até que o organismo se normalize, ela pode notar esse aumento dos pelos causado pelo excesso de hormônio masculino", diz Jurandir. Na dúvida, lembre-se de como o seu corpo era antes da pílula, na adolescência, pois a forma como ele deve reagir à interrupção do medicamente deve ser bem próxima disso.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.