PUBLICIDADE

Cuide das unhas e evite problemas

Elas refletem a saúde e alguns hábitos podem prejudicá-las

Quem nunca reclamou de unhas quebradas, com manchas ou frágeis? Para resolver algumas dessas questões, uma leitora me sugeriu, por e-mail, dar algumas dicas de como tratar e evitar doenças nas unhas para que elas fiquem sempre belas e viçosas. Unhas em boas condições podem ser muito atraentes e refletem a saúde da pessoa, além de hábitos pessoais. As mulheres, mais freqüente que homens, dão grande importância à aparência de suas unhas e gastam tempo e dinheiro para mantê-las em boa forma. Além de seu apelo cosmético, as unhas têm muitas importantes funções: ajudam a pegar e manipular objetos, protegem os tecidos das pontas dos dedos das mãos e dos pés e, muito importante, refletem nosso estado geral de saúde, pois muitas doenças e condições sérias podem ser detectadas por mudanças nas unhas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Unha encravada

As unhas encravadas são um problema relativamente comum. As unhas mais envolvidas são as dos dedões dos pés. É preciso procurar um dermatologista logo no início em vez de ficar tentando resolver o problema sozinho cortando ou lixando os cantos da unha afetada, para evitar conseqüências futuras mais desastrosas, como infecções.

Fragilidade

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A fragilidade pode desenvolver-se devido a fatores que afetam suas diferentes partes: matriz (base) e placa.

1) Matriz: doenças congênitas ou hereditárias, doenças circulatórias periféricas, deficiências de vitaminas ou de ferro, infecções e doenças endócrinas

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2) Placa: imersões prolongadas e repetidas em água quente, doenças ocupacionais, trauma, cosméticos para unha, infecções fúngicas.

Reações do esmalte

O uso contínuo de esmalte pode provocar dermatite de contato. Esta condição geralmente afeta a face, as laterais do pescoço e a parte superior do tórax. Os lábios e o queixo podem ser o foco em roedores de unha. Todas as áreas acessíveis aos dedos são suscetíveis. Pode-se realizar o teste de contato quando a alergia ao esmalte de unha é possível.

Danos por manicure

Os instrumentos de metal ou palitos podem deixar as unhas quebradiças. A imersão dos dedos em água e sabão é prática comum e as tornam frágeis. O formaldeído é colocado nos esmaltes para endurecer as unhas e pode provocar alergia e hemorragia abaixo da unha, bem como inflamações. Para evitar o dano provocado pelo polimento, a lixa deve ser segurada perpendicularmente ao eixo principal da placa da unha e não se deve adelgaçar a borda livre.

Micose da unha

A micose da unha é uma infecção causada por fungos. As fontes de infecção podem ser o solo, animais, outras pessoas ou material de manicure contaminado. As unhas mais comumente afetadas são as dos pés, pois o ambiente úmido, escuro e aquecido encontrado dentro do sapato e do tênis favorece o seu crescimento. Além disso, a queratina que forma as unhas alimenta os fungos.

Como previnir

1) Não ande descalço em pisos constantemente úmidos (lava-pés, vestiários, saunas)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2) Observe a pele e o pêlo de seus animais de estimação. Qualquer alteração como descamação ou falhas no pêlo procure o veterinário

3) Evite mexer com a terra sem usar luvas

4) Use somente o seu material de manicure

5) Evite o uso de calçados fechados. Opte pelos mais largos e ventilados

6) Evite meias de tecido sintético. Prefira as de algodão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento

As unhas dos pés podem levar cerca de 12 meses para se renovar totalmente e o tratamento deve ser mantido durante todo este tempo. A persistência é fundamental para o sucesso do tratamento.

O tipo de medicamento vai depender da extensão da micose e deve ser determinado por um médico dermatologista. Evite usar remédios ou cosméticos indicados por outras pessoas, pois podem mascarar características importantes para o diagnóstico correto da sua micose e dificultar a cura da doença.

Cuidados com as unhas

1) Mantenha suas unhas limpas e secas, porque debaixo delas podem se manter bactérias e outros organismos infecciosos

2) As unhas devem ser cortadas retas na frente e ligeiramente arredondadas nas laterais para manter seu vigor máximo

3) Não as roa. Esse hábito cria um terreno úmido e favorece infecções. Pode também fazer com o seu crescimento seja irregular

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4) Evite lixar a parte de cima da unha porque isso destrói a queratina (a proteção natural)

5) O contato com a terra e as plantas, pêlos de animais e utensílios contaminados na cozinha ou em manicures podem favorecer infecções por fungos, vírus e ou bactérias

6) O cigarro e certos produtos químicos, até mesmo os esmaltes e os removedores, podem ser prejudiciais às suas unhas e torná-las amareladas

7) Evite mexer em unhas encravadas, especialmente se já estiverem infectadas

8) Mudanças, inchaços e dor nas unhas podem sinalizar um problema sério. Relate qualquer alteração ao seu dermatologista. Ele é o médico que melhor pode determinar qual a conduta terapêutica para o seu caso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Importante: É necessário levar para a manicure o próprio alicate. Não podemos esquecer também do palito e da lixa, pois estes podem transmitir micoses e os fungos se multiplicam muito rápido. Faça um kit pessoal com todos os apetrechos necessários. Cuidar das unhas não é uma questão de vaidade, e sim de saúde. Elas precisam estar bem tratadas. Isso vale também para os homens.