Meditação ajuda a aliviar dores, aponta pesquisa

Mesmo treinos leves de respiração aumentam resistência às sensações

POR MINHA VIDA - PUBLICADO EM 18/03/2010

Uma pesquisa recente da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, sugere que meditar ajuda a aliviar a dor, mesmo em pessoas sem treinamento de meditação. O estudo envolveu 500 estudantes que nunca tinham meditado antes.

Em um primeiro momento os participantes receberam um treinamento de meditação, com 20 minutos de duração, durante três dias consecutivos. Depois disso, os estudantes foram submetidos a testes com choques elétricos que aumentavam de intensidade conforme o progresso da sessão.

Eles deveriam se enquadrar em dois níveis de dor, alto e baixo, ao mesmo tempo em que eram medidas as mudanças na sensibilidade para a dor de cada um. Com o término do estudo, os pesquisadores puderam concluir que a meditação teve um impacto positivo na percepção da dor. 

De acordo com o pesquisador que coordenou o estudo, Fadel Zeidan, a meditação é um mecanismo mais poderoso do que simples distração, porque reduz as respostas emocionais do corpo, principalmente aquelas relacionadas à dor. Segundo o cientista, a ideia principal por trás da meditação é a consciência de que tudo está no momento presente.

Quando alguém está esperando um estímulo doloroso, a dor fica mais acentuada. Mas, se você se concentra na respiração de uma forma relaxada, não tem expectativa de dor.

Conforme a pesquisa, publicada na edição de março da revista The Journal of Pain, não é preciso ser praticante da meditação para tirar os benefícios da prática.

Apenas praticar dois ou três dias da semana exercícios rápidos e simples como:
- Tomar consciência do que está acontecendo no presente momento em seus pensamentos e emoções;
- Observar a respiração e identificar em que parte do corpo ela está proeminente
- Perceber todas as sensações físicas do corpo 

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não