Bons hábitos podem prevenir mais de 50% dos casos de Alzheimer

Sedentarismo e tabagismo são alguns dos vilões da doença degenerativa

POR MINHA VIDA PUBLICADO EM 19/07/2011

Estudo realizado por pesquisadores da San Francisco VA Medical Center, Estados Unidos, mostra que mais de metade dos casos de Alzheimer poderiam ser potencialmente prevenidos com mudanças no estilo de vida e tratamento ou prevenção dessa doença mental crônica.

A análise, publicada no periódico The Lancet Neurology, feita com estudos ao redor do mundo, envolveu milhares de participantes. Depois de observar dados, os estudiosos perceberam que alguns fatores eram extremamente associados à doença: sedentarismo, depressão, tabagismo, diabetes, hipertensão na meia idade e obesidade neste mesmo período da vida. Hoje, aproximadamente 33.9 milhões de pessoas no mundo sofrem do Mal de Alzheimer. Dessas, segundo o estudo, 17.2 milhões de casos (que representam 51%) estão ligadas aos fatores citados acima. 

Descubra seu IMC

Sua meta de peso é saudável?

Para os pesquisadores, os dados sugerem que mudanças simples no estilo de vida, como aumentar o nível de atividades físicas e parar de fumar, podem ter grande impacto na prevenção do Alzheimer.

Sete hábitos que ajudam na prevenção do Mal de Alzheimer

Claramente, o melhor tratamento para Doença de Alzheimer é prevenção, não remédios. O melhor meio de prevenir esse problema é a mesma estratégia para combater o diabetes, pois o objetivo é normalizar a insulina e leptina. A seguir, o nutrólogo Wilson Rondó lista sete orientações para prevenir a Doença de Alzheimer:

1) Evitar açúcar e grãos, particularmente frutose. Consumir muitos vegetais frescos é a melhor estratégia.

2) Usar ômega 3 da melhor qualidade com alta concentração de DHA e EPA e com pureza de metais pesados.

3) Aumente o consumo de antioxidantes pois protege do Alzheimer e outros problemas neurológicos.

4) Exercício é bom para o coração e cérebro. Segundo estudo quem não pratica exercício tem quatro vezes mais chance de desenvolver Alzheimer. 

5) Evitar e remover mercúrio do seu corpo. Procure o seu dentista e retire camadas e faça terapia de desintoxicação para mercúrio.

6) Evite alumínio. Está diretamente associado com Alzheimer. Principais fontes de contaminação é a água para beber e desodorantes e panelas de alumínio.

7) Desafie a sua mente: viagens, tocar novos instrumentos, quebra cabeça, palavras cruzadas estão associadas com diminuição do risco de Alzheimer.

Com essas dicas, fica mais fácil se proteger dessa doença que atinge tantos idosos pelo mundo. Fique atendo aos sintomas, e em caso de dúvidas, procure um médico especializado no assunto para tirar ter mais conhecimento sobre o assunto. 

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não