PUBLICIDADE

Escoliose pode comprometer a capacidade pulmonar

Angulação da escoliose muito grande pode comprimir o pulmão

A coluna vertebral pode sofrer alterações em seu alinhamento anatômico, assumindo formas em C ou em S. Desde a infância pode-se observar o início das alterações das curvaturas e durante a adolescência elas pioram bastante devido ao crescimento acelerado e desordenado, a fase do estirão. Se não tratadas, essas alterações podem evoluir até a idade adulta, o que pode ocasionar algumas consequências para o paciente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Essas curvaturas são conhecidas como escoliose e trata-se de uma doença que pode ter um comprometimento severo não apenas do ponto de vista estético, mas também funcional, prejudicando a qualidade de vida do indivíduo. Na maioria dos casos, ela não tem uma causa conhecida, é uma alteração genética. Pode também ser provocada por doenças neurológicas, reumatológicas e traumas.

A escoliose acomete principalmente as regiões torácica e lombar da coluna vertebral. Na região torácica, a coluna se articula com as costelas, formando o que chamamos de caixa torácica. Dentro da caixa torácica estão "guardados" os pulmões e o coração, órgãos de importância vital. Nos casos em que a angulação da escoliose é muito grande, ou seja, mais de 50 graus, pode acontecer uma compressão desses órgãos, dificultando a expansão e comprometendo a capacidade pulmonar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As alterações musculares e ósseas envolvendo vértebras e costelas na escoliose comprometem a mecânica dos movimentos respiratórios. Os pacientes referem dores e desconfortos como um cansaço e dificuldade respiratória. Pequenos movimentos da vida diária como subir escada, carregar uma sacola de compras, cuidar de criança, lidar com animais de estimação são executados com dificuldade, precisando ser interrompidos como uma pausa para descanso.

Os casos de menores angulações podem receber tratamento conservador como o uso de colete e fisioterapia. Na fisioterapia, exercícios específicos para a coluna escoliótica e técnicas como a Reeducação Postural Global - RPG Souchard atuam sobre os músculos que estão comprometidos com a escoliose e por meio de alongamentos específicos desses músculos, a curvatura é amenizada, o que deixa os pacientes bastante satisfeitos com os resultados do tratamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mesmo sendo uma doença causada por fatores genéticos (na maioria dos casos), o tratamento conservador proporciona resultados positivos com melhora da escoliose ou pelo menos impede a evolução da doença, que tende a se complicar progressivamente se não for tomada nenhuma atitude profilática.

Os indivíduos com escoliose de grande angulação precisam ser tratados cirurgicamente quando a curvatura está pondo em risco o bom funcionamento dos pulmões e do coração ou se o paciente estiver muito insatisfeito esteticamente. A intenção cirúrgica é de alinhar a coluna, diminuindo a angulação da escoliose. Para isso são usadas pequenas estruturas metálicas que fixam as vértebras entre si.

A fisioterapia respiratória também entra como uma importante aliada ao tratamento dos casos mais graves de escoliose, pois atua de forma direta na expansão pulmonar estimulando o bom funcionamento dos músculos respiratórios, proporcionando sensações de bem estar e mais disposição física ao indivíduo.