PUBLICIDADE

Saiba como prevenir e tratar a tendinite e a tendinose

Os sintomas dos dois problemas são parecidos, mas suas causas e tratamentos são diferentes

Tendão é a estrutura que fixa o músculo no osso. O sufixo "ite" refere-se a inflamação, e o sufixo "ose" à degeneração. Os sintomas da tendinite e da tendinose são parecidos, mas as causas e os tratamentos são diferentes. Por isso é importante diferenciar essas condições clínicas, e evitar a persistência do problema.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A tendinite acontece quando uma força de tensão muito forte e/ou muito prolongada provoca uma pequena ruptura seguida de inflamação no tendão. Células inflamatórias são direcionadas para a região e ocorre inchaço e dor.

Algumas medidas simples podem prevenir a tendinite:

No trabalho:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

-Evite passar muito tempo na mesma posição;

-Realize alongamentos musculares e mobilizações articulares nos punhos, antebraços, braços, ombros e pescoço;

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

-Levante-se frequentemente da cadeira para descansar a coluna e movimentar as pernas;

-Procure cadeiras que ofereçam encosto com apoio correto para o tronco;

-Procure cadeiras que oferecem apoios para os braços;

-Não apoie o telefone nos ombros.

No dia a dia:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

-Ao sentar, deixe os pés apoiados no chão, joelhos com ângulo de 90 graus, quadril bem apoiado na cadeira e apoio para as costas e braços adequados à altura da pessoa.

-Realizar exercícios físicos regularmente ajuda a manter o corpo resistente e forte para suportar as posições de trabalho mais prejudiciais ao corpo e evitar lesões sérias que possam comprometer a qualidade do trabalho e a saúde do trabalhador.

A tendinose é decorrente de microlesões repetitivas. Constantemente nossos músculos e tendões são tensionados e sofrem lesões a nível celular. Essas pequenas lesões são curadas em pouco tempo e o músculo e tendão se fortalecem após esse processo. É nisso que os treinos de fortalecimento são baseados. Mas quando não é dado o tempo necessário para acontecer essa recuperação e o tendão já é submetido a outra sobrecarga, as microlesões começam a se acumular, até que chega ao ponto em que as dores aparecem.

O foco do tratamento também é diferente. Na tendinite, o principal objetivo deve ser a interrupção da inflamação e a recuperação das suas sequelas. No caso da tendinose, a atenção deve ser na identificação e interrupção/adaptação da atividade repetitiva que vem provocando a lesão, além de estimular a produção, reorganização e fortalecimento das fibras de colágeno no tendão.

Identificar o problema é muito importante, para evitar, por exemplo, a aplicação de determinadas medicações anti-inflamatórias em casos de tendinose, devido ao conhecido efeito de inibir a produção e reparo do colágeno.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outro cuidado que depende da correta diferenciação desses problemas é que o tempo de recuperação da tendinite varia de alguns dias a 6 semanas, dependendo da extensão e agudicidade da lesão. Enquanto a tendinose precisa de 6 semanas a 6 meses para seu total restabelecimento.

Sabendo disso, um tratamento de poucas semanas para uma tendinose crônica certamente fará com que ocorram recidivas, já que não haveria tempo hábil para a devida produção, reorganização e fortalecimento das fibras de colágeno.

Cuidados e tratamentos para a tendionose: