Todo câncer é hereditário?

Mutações genéticas estão envolvidas no desenvolvimento do câncer

ARTIGO DE ESPECIALISTA - ATUALIZADO EM 17/11/2016

Dr. Ciro Martinhago
Genética Médica - CRM 102030/SP
especialista minha vida

Todo câncer é genético, porém menos de 10% de todos os tipos de câncer são hereditários, ou seja, transmitidos dos pais aos filhos. O câncer é uma doença que depende muito de fatores ambientais e hábitos de vida, e não é realmente hereditário no sentido estrito da palavra. Hereditariedade significa que você definitivamente adquire um traço familiar, como a cor dos olhos ou uma doença genética. A causa do câncer não é tão simples assim, pois os canceres não se originam de um único gene. A doença, em grande parte dos casos, acomete pessoas mais velhas e a maioria dos cânceres se dá quando diversas alterações genéticas ocorrem nas células.

PUBLICIDADE

No entanto, algumas pessoas herdam genes modificados, o que aumenta as suas chances de desenvolver um determinado tipo de câncer. Por exemplo, mulheres que têm uma mutação no gene BRCA1 tem cerca de 80% de risco de desenvolver câncer de mama e/ou ovário em algum ponto de suas vidas, mas atenção, não são todas que desenvolverão o câncer. Apenas cerca de 5% a 10% dos canceres são causados por mutações genéticas.

Canceres que podem ser causados pela herança de uma mutação genética familiar e seus respectivos genes incluem:

Processo de formação dos cânceres

O câncer é definido como uma doença genômica, que surge devido a alterações no DNA de células normais que acabam se transformando em células malignas. O processo de desenvolvimento do câncer, a carcinogênese, tem várias fases e pode envolver até centenas de genes por meio de mutações genéticas, quebras e perdas cromossômicas, amplificações e instabilidade dos genes e também por meio de mecanismos epigenéticos (fatores relacionados ao ambiente e hábitos de vida). Fumar, por exemplo, comprovadamente provoca modificações genéticas que levam a um aumento exponencial do risco de câncer de pulmão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Os canceres hereditários são problemas genéticos que se tornam mais comuns em indivíduos de uma mesma família. Isso pode ocorrer por transmissão vertical (de geração para geração), ou por meio de um padrão hereditário do tipo autossômico dominante ? 50% do risco de transmissão é passado para os filhos em cada gestação.

Chamamos de mutações hereditárias ou germinativas as mutações que os indivíduos apresentam em seu genoma e transmitem para seus filhos. Já as mutações somáticas (que são a grande maioria) não são herdadas, o indivíduo não apresenta a mutação em seu genoma, pois apresenta a mutação apenas nas células do tumor.

O câncer hereditário tem algumas características recorrentes: idade precoce, mais de um tipo de câncer no mesmo indivíduo, vários membros da família apresentam a mesma neoplasia ou neoplasias relacionadas, várias gerações apresentam o mesmo tipo de câncer.

Detecção precoce e aconselhamento genético

Hoje em dia é possível fazer a detecção ultra precoce da propensão e probabilidade de desenvolvimento de câncer, pois uma série de genes responsáveis por canceres hereditários já foram descobertos e as pesquisas não param em busca de outras mutações genéticas.

Se houver caso de câncer hereditário na família, a conduta médica mais apropriada é fazer a investigação genética, que começa pela fundamental sessão de aconselhamento genético.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Se a indicação for apropriada, é possível fazer testes específicos que vão rastrear mutações em genes relacionados a um determinado tipo de câncer, como o BRAC1 - gene responsável pelos canceres de mama e de ovário.

Depois do advento da tecnologia NGS - Sequenciamento de Nova Geração, resultado da busca incessante que está sendo empreendida por testes genéticos mais baratos, é possível submeter a amostra de DNA a um painel genético que pode sequenciar (quase) todos os genes relacionados ao câncer. Em pouco mais de 24 horas obtém-se o resultado e o custo é muito menor.

Qualquer exame genético deve ser precedido, SEMPRE, por um aconselhamento genético com médico geneticista ou oncogeneticista, pois são os profissionais que têm capacidade de ajudar a descobrir se realmente o exame é necessário e qual tipo realizar.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.